Zé Elias aponta soberba do Flamengo: “Achou que só a camisa ia ser o suficiente”
Zé Elias aponta soberba do Flamengo: “Achou que só a camisa ia ser o suficiente”
Publicidade

Foto: Reprodução

UOL: O Flamengo se aproxima do final da temporada com a briga pelo bicampeonato brasileiro ainda viva. Faltando apenas três jogos para o fim da competição, o time de Rogério Ceni aguarda o resultado do líder Internacional conta o Sport e, a possibilidade do título ficar em Porto Alegre daria um tom melancólico à temporada rubro-negra. Para Zé Elias, comentarista dos canais ESPN, seria uma decepção, mas a culpa não seria de Rogério Ceni, como muitos apontam.

Publicidade

“O Flamengo é diferente do Fortaleza. Quando você contrata o Rogério, você contrata um treinador jovem. Ele tem uma história no futebol como jogador, como treinador ele está construindo. O que ele está passando, qualquer outro estaria passando agora. De conhecimento, de entendimento do grupo, de tomar as atitudes e sentir como é essa troca com o jogador. E tudo isso faz parte do processo de aprendizado, de conhecimento. E isso é natural. Acho que o Rogério nesse aspecto não é o grande culpado, ele tá fazendo o trabalho dele.

Rogério é o terceiro treinador do Fla na temporada e, apenas Jorge Jesus garantiu uma constância maior, ainda no primeiro semestre. Com Dome e Rogério, o elenco não se mostrou imbatível e o clube decepcionou tanto dentro de campo quanto fora, caindo na Libertadores e na Copa do Brasil. Para Zé Elias, tudo isso afeta o ambiente e os resultados.

“Por que o Flamengo demorou para mandar embora o Dome? Por que contratou o Dome? Não adianta apontar a culpa pro Dome, pro Rogério, todos têm uma parcela de culpa. E que vai ser esquecida se o Flamengo for campeão. Aí são mil maravilhas. Mas, pelo contrário, o Flamengo tem que refazer o exame de consciência, o clube é grande, o time é bom, mas que existem adversários que se preparam para enfrentar o Flamengo. E isso se chama soberba. Achou que ia chegar nesse ano e ia ganhar como no ano passado e não foi assim. É o time a ser batido, então é o time a ser estudado. E o Flamengo não entendeu isso, achou que só a camisa e o que fez ano passado iam ser o suficiente”, completou Zé.

Com 65 pontos, o Flamengo pode ver o Inter abrir quatro pontos de vantagem a três jogos do fim do Brasileirão. Apesar disso, o time tem a chance de bater o Colorado e diminuir a distância ou até ultrapassá-lo na penúltima rodada. Antes disso, encara o Corinthians em casa, no próximo domingo (14), em casa.

Publicidade