Vítor Pereira recusa o São Paulo; Sonho seria treinar o Flamengo, diz jornalista
Vítor Pereira recusa o São Paulo; Sonho seria treinar o Flamengo, diz jornalista
Publicidade

Técnico Vítor Pereira – Foto: Divulgação

BOLA VIP: Por Matheus Fontes

Publicidade

“No Brasil, ele só aceita treinar o Flamengo”. Foi assim que o jornalista Mauro Sant’Anna, setorista do Flamengo, informou sobre o desejo do português Vítor Pereira em vir a suceder Roger Ceni no Mengão em 2021. Com o atual técnico rubro-negro correndo risco de deixar o comando ao término do Campeonato Brasileiro – se não conquistar o título -, o luso, bicampeão nacional pelo Porto em 2012 e 2013, é um candidato que aparece no radar da Gávea.

“Vitor Pereira, técnico português que ‘dobrou Jorge Jesus’ na década passada pelo Porto, no qual foi bicampeão nacional, além de outras conquistas, quer o Flamengo. Isso mesmo: Ele quer o Flamengo. Recentemente, ele acertou a sua saída do futebol chinês, chegou a ser sondado pelo São Paulo, mas não quis aceitar a proposta do tricolor paulista, embora tenha aceitado a conversar com os dirigentes. E a sua justificativa foi a seguinte: ‘No Brasil, eu só treino o Flamengo’. Ele quer treinar o Flamengo. Ele, que já passou por Grécia, Turquia, China e Arábia Saudita, não vê problema trabalhar no futebol brasileiro. Ele acredita que defendendo o Flamengo possa fazer um trabalho ainda melhor que o de Jorge Jesus”, revelou o jornalista.

Pereira está livre desde dezembro do ano passado, quando deixou o comando do Shanghai SIPG, da China, onde obteve duas conquistas: a Liga Chinesa (2018) e a Supercopa da China (2019). Além disso, o português de 52 anos se sagrou campeão grego pelo Olympiacos em 2015.

Talvez a imagem mais emblemática que o torcedor do Flamengo tenha de Pereira tenha acontecido em 2013. E pasmem: o então jovem luso desbancou Jorge Jesus no clássico contra o Benfica no estádio do Dragão. À época, o atacante Kelvin, ex-Palmeiras, Botafogo e Vasco, marcou um belíssimo gol já nos acréscimos, deixando JJ incrédulo ao chão, de joelhos, e colocando o clube na disputa pelo título.

Na rodada seguinte, Pereira levava o Porto ao bicampeonato português, dando sequência ao belíssimo trabalho de André Villas-Boas, que deixara o projeto em Portugal para treinar o Chelsea.

Há uma semana, o treinador foi consultado pela direção do São Paulo, logo após a demissão de Fernando Diniz. O técnico chegou a ouvir a oferta do presidente Julio Casares, porém agradeceu o convite. Segundo Sant’Anna, a possibilidade de treinar o Mais Querido foi o principal fator de não avançar as tratativas com o clube paulistano

Publicidade