Vice presidente acusa Landim de não cumprir acordo e deixa o Flamengo
Vice presidente acusa Landim de não cumprir acordo e deixa o Flamengo
Publicidade

Está instaurada uma crise nos esportes olímpicos do Flamengo. Vice-presidente da área até a semana passada, Delano Franco renunciou ao cargo. Em carta enviada a diretoria, justificou a decisão alegando que o presidente Rodolfo Landim não cumpriu o acordo firmado entre Flamengo e Bernardinho.

“A presidência do clube não recordou/reconheceu aspectos de uma negociação efetuada pelo diretor-executivo da área, por mim e pelo presidente junto a um parceiro importante dos esportes olímpicos, amparada pelo orçamento aprovado, ferindo significativamente os termos do acordo. Dessa forma, infelizmente o único caminho honrado que me restava era renunciar, o que fiz na data de hoje. Ainda torço para que o clube reveja sua decisão”, escreveu Franco, em carta datada de 13 de novembro.

Publicidade

O Olhar Olímpico apurou que esse parceiro é o técnico Bernardinho. Em julho, o treinador, Landim e Franco participaram de uma entrevista coletiva para anunciar uma parceria que entre o Rio de Janeiro Vôlei Clube, projeto há anos liderado por Bernardinho, e o Flamengo. A entrevista aconteceu de forma virtual e os participantes só responderam perguntas previamente selecionadas pela assessoria de imprensa. Não foi explicado como se daria a divisão de custos e receitas.

O time de Bernardinho levou o Sesc-RJ como patrocinador máster e o Flamengo ficou de buscar outras empresas, se comprometendo a dividir com o Rio de Janeiro Vôlei Clube, que é quem tem contrato com jogadoras e com a comissão técnica, parte do que recebesse. Quando o Flamengo assinou patrocínio com a TIM por Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, porém, Landim entendeu que esse era um contrato de patrocínio antigo, prévio ao acerto com Bernardinho, e se recusou a compartilhar o dinheiro.

Bernardinho, que chegou a dizer em uma live em maio que não estava recebendo salários porque o orçamento do clube não tinha capacidade para pagá-lo, se irritou com a decisão do Flamengo, que, no entender dele, descumpria o acordo firmado em julho. Delano Franco deu razão ao treinador, mas não conseguiu convencer Landim.

Franco decidiu, de acordo com um interlocutor, não conceder entrevistas sobre sua saída do Flamengo e não respondeu aos contatos da reportagem. Na carta de despedida, ele agradeceu Landim pela oportunidade. “Agradeço a amigos feitos no Conselho Diretor, aos quais aprendi a admirar pela entrega abnegada e desinteressada aos interesses do clube, e ao presidente Rodolfo Landim pela oportunidade de servir ao Flamengo, da qual tenho imenso orgulho”, escreveu. Franco estava no cargo desde o início da gestão Landim, há quase dois anos.

O clube de Bernardinho se posicionou em nota: “O Rio de Janeiro Vôlei Clube não fala sobre nenhum detalhe dos contratos firmados com seus parceiros”, disse, via assessoria de imprensa. O Flamengo não respondeu até o fechamento desta reportagem.

Retirado de: UOL/Olhar Olimpico

Publicidade