Treinador do Flamengo fala sobre a situação do zagueiro Rodrigo Caio
Treinador do Flamengo fala sobre a situação do zagueiro Rodrigo Caio
Publicidade

Já visando a final da Supercopa, o Flamengo enfrentou o Bangu, na noite da última terça-feira, dia 24, em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Carioca de 2023.

O que se viu em campo ontem no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, foi um time composto por jovens jogadores que atuam na base do Rubro-negro e um empate pelo placar de 1 a 1.

Publicidade

No entanto, uma peça experiente esteve presente na partida de ontem à noite. Trata-se de Rodrigo Caio. O zagueiro retornou após mais de seis meses e recomeça a escrever a sua história no clube carioca.

Apesar de uma atuação discreta, Rodrigo Caio conquistou números que relembram os velhos tempos. O camisa 3 teve 100% de passes corretos, pois acertou as 35 tentativas, de acordo com dados do “Footstats”.

Nas bolas rebatidas, Rodrigo Caio foi o segundo melhor do Flamengo, com três, ficando atrás do companheiro de zaga Cleiton, que somou 10.

Rodrigo Caio foi encarregado da função de ser o capitão do elenco flamenguista em Volta Redonda. Quem comandou o time contra o Bangu foi o treinador do sub-20, Mário Jorge. Dentro das quatro linhas, o camisa 3 do profissional direcionava os companheiros.

Em entrevista concedida aos canais oficiais do clube carioca, Mário Jorge rasgou elogios ao zagueiro do Time da Gávea, em seu retorno:

“Falar do Rodrigo Caio é a gente falar de um ídolo de um clube, é falar de uma referência. Um cara que veio fazer um jogo em Volta Redonda, com um time praticamente sub-20. É o retorno dele, espero que consiga se readaptar, obter uma rotina para seguir no clube, pois tem muita coisa para entregar para a gente.”

Mário Jorge destaca referência de Rodrigo Caio

Ainda em entrevista, o técnico do sub-20 do Mengão destacou o papel de referência e liderança do camisa 3:

“Para os meninos, é uma baita referência. E para a gente, é uma realização. Uma cara que ficou seis meses sem jogar, descer com toda a humildade do mundo, ouviu a nossa proposta de jogo, treinou com a gente. E ele desempenhando o que foi planejado, atuar 60 minutos, é motivo de prazer e orgulho.”

Retirado de: Torcedores

Publicidade