STJD e lesões assombram Flamengo em seu melhor momento na busca por título
STJD e lesões assombram Flamengo em seu melhor momento na busca por título
Publicidade

Embalado pelo bom momento no Brasileiro, o Flamengo prepara o bote ao líder Internacional, mas adversários de fora das quatro linhas preocupam tanto quanto as cinco decisões que restam para o Rubro-negro.

Publicidade

Na reta de chegada da competição, o Fla vê a sombra do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) crescer na hora mais decisiva na corrida pelo título. Por conta de denúncias oferecidas pelo tribunal, Gabigol, Bruno Henrique e Gustavo Henrique serão julgados e podem ser um problema a mais.

Por conta de ofensas dirigidas ao árbitro Flávio Rodrigues de Souza, na vitória por 4 a 2 sobre o Bahia, Gabriel pode ser punido com gancho de até 12 jogos.

Já o camisa 27 viu “renascer” uma questão que parecia extinta. Por conta de suposta agressão em Breno, do Goiás, ele será julgado. Ocorre que a matéria voltou à pauta após o Pleno do STJD entender que o Esmeraldino, autor da notícia de infração, não foi intimado quando a respectiva comissão disciplinar analisou o caso.

Já o defensor será julgado pela expulsão no clássico diante do Botafogo. Por ter cumprido suspensão automática, a tendência é que esse episódio não gere nenhuma dor de cabeça.

Apesar da gritaria externa, o Flamengo evita entrar em um clima de “teoria da conspiração” e prepara a defesa de seus atletas. Apesar da enxurrada de denúncias em um curto espaço de tempo, os rubro-negros entendem que precisam aguardar o julgamento para saber o peso das decisões dos auditores.

Além do mais, os casos são passíveis de recursos, o que pode fazer com que o clube ganhe tempo para minimizar eventuais prejuízos esportivos com o possível gancho de algum destes três titulares.

Não bastassem as “decisões” no banco dos réus, os atuais campeões brasileiros convivem com lesões importantes e que também ligam o alerta na Gávea. Novamente com dores na coxa, Diego Alves tem quadro delicado e pode ser baixa até o fim do Brasileirão.

Em recuperação de lesão na coxa, Rodrigo Caio corre para estar novamente à disposição de Ceni, que tem escalado o miolo de zaga com Willian Arão e Gustavo Henrique. Já o meia Gerson sentiu dores no pé na vitória por 3 a 0 sobre o Sport, mas a tendência é que o problema não gere tanta dor de cabeça.

Na corrida pela taça, o Rubro-negro se prepara para encarar o rival Vasco, amanhã (4), às 21h, no Maracanã. Na busca pela conquista, os desafios aumentam e os rivais têm de ser vencidos um a um. Dentro e fora do campo.

Retirado de: UOL

Publicidade