Rodada quase perfeita para o Flamengo
Rodada quase perfeita para o Flamengo
Publicidade

Gabigol, Pedro e Rogério Ceni no Flamengo – Foto: Marcelo Cortes

BLOG DO MAURO CEZAR PEREIRA: O empate (1 a 1), domingo, com o Red Bull Bragantino, gerou desânimo entre torcedores do Flamengo. Apesar do nível do adversário, dono da terceira melhor campanha do returno, as muitas chances perdidas pelo ataque e a falha de Isla no tento paulista tiraram do atual campeão a possibilidade de erguer novamente o troféu sem depender de resultados do Internacional.

Publicidade

Mas a sequência da 35ª rodada da Série A reservava surpresas agradáveis para os rubro-negros. A começar pela expulsão de Uendel aos 26 minutos no Beira-Rio, o que viabilizou a vitória do Sport sobre o líder, consumada com o placar de 2 a 1 que segurou o colorado apenas um pontinho à frente dos flamenguistas, novamente podendo ser campeões por seus esforços próprios.

Os rubro-negros mais otimistas começaram a fazer contas. O raciocínio era: se o Vasco pelo menos empatar com o Inter, domingo, em São Januário, o Flamengo só dependerá dele para ser campeão na penúltima rodada, contra o próprio time gaúcho. Mas não seria bem assim, São Paulo e Atlético Mineiro teriam que ao menos empatar uma vez antes da rodada 37.

Nos jogos iniciados após Internacional 1 x 2 Sport, o São Paulo ficou no 1 a 1 com o Ceará, no Morumbi; e o Galo não saiu do 0 a 0 diante do Fluminense, no Maracanã. Ou seja, se o Flamengo vencer o Corinthians, domingo, e derrotar o Internacional, uma semana depois, ambos no Rio de Janeiro, será campeão desde que neste fim de semana os colorados não vençam os vascaínos.

Alguém mais distraído poderia imaginar que o Vasco possa não se esforçar, com o intuito de não ajudar seu rival. Contudo, o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo não se dará a tal luxo, pois está na zona do rebaixamento e perdeu para o Fortaleza (3 a 0). Assim, viu o time nordestino escapar com 41 pontos e seguiu atolado no chamado Z4 com apenas 37. Precisam pontuar!

Mas os rubro-negros mais pessimistas, que se dizem “realistas”, lembram que pela quantidade de situações de gol criadas e perdidas pelo Flamengo, não há como ter segurança quanto às (necessárias) vitórias nos dois próximos domingos, no Maracanã, diante de Corinthians e Internacional. Faz sentido. Nesse campeonato maluco, qualquer prognóstico é arriscado. Você duvida?

Publicidade