Quem deve substituir Gerson no Flamengo?
Quem deve substituir Gerson no Flamengo?
Publicidade

O GLOBO: Diogo Dantas

A iminente venda de Gerson ao Olympique de Marselha joga luz sobre uma pergunta no Flamengo: em quem o clube apostará para substituí-lo? Sem dinheiro para contratações de peso, a reposição no mercado está descartada.

Publicidade

A primeira opção caseira é o jovem João Gomes, que tem dado conta do recado quando acionado. A outra mais certa é Thiago Maia, que evolui na recuperação após cirurgia no joelho em novembro. Aos 24 anos, o volante já treina em campo todos os dias, com supervisão do departamento médico, mas não estará 100% de imediato para a sequência das competições no segundo semestre.

Até o momento, Thiago Maia participa da primeira parte dos treinamentos com o grupo, acompanhado de fisioterapeutas oi preparadores físicos, e já faz atividades com bola. Mas tudo isso em ambiente altamente controlado.

A avaliação interna é que o jogador vai levar um tempo considerável para estar em plenas condições de atuar em alto nível. A expectativa é que isso aconteça entre agosto e setembro. A volta aos poucos para os jogos tem previsão de ocorrer a partir de julho, quando começam as oitavas de final da Libertadores. Até lá, o Flamengo sabe que precisará de alternativas para a sequência que tem ainda Brasileiro e o mata-mata da Copa do Brasil.

Nesse contexto, no caso da venda de Gerson a queda de qualidade será grande, assim como a de experiência. Depois da Copa América, o Flamengo aguarda o retorno do volante paraguaio Piris da Motta, isso se não vendê-lo. Outra opção no elenco é Hugo Moura, com uma parte defensiva boa, mas sem a mesma habilidade ofensiva de Gerson e Thiago Maia.

O mapa de calor da dupla indica que os dois possuem capacidade física para percorrer o campo todo, e fazer tanto a transição ofensiva quanto defensiva. Mas Gerson se destaca nos números que abastecem o ataque, enquanto Maia aparece bem em estatísticas de defesa.

Publicidade