Publicidade

O quarto confronto em edições seguidas da Copa do Brasil, entre Athletico e Flamengo, se encerra nesta quarta. A partir das 21h30, as equipes decidem quem avançará para a semifinal em uma partida que promete na Arena da Baixada. Diante de tantos jogos decisivos, os rubro-negros paranaenses e cariocas vivem uma rivalidade crescente, a qual tem Gabriel Barbosa como principal protagonista.

Abaixo, o LANCE! relembra os principais episódios entre os clubes, que, ainda em 2013, bem antes da rivalidade recente, decidiram a Copa do Brasil, com o Flamengo superando o Athletico na decisão.

Publicidade

LEIA TAMBÉM: Será? “Imagina ele e o Arrasca juntos”: Torcida do Inter fica com ‘medo’ de medalhão de 33 anos assinar com o Fla

2019: ATHLETICO LEVA A MELHOR E PROVOCA NO MARACA

Com Jorge Jesus estreando no comando do time, o Flamengo visitou o Athletico, na Arena da Baixada, com um empate em 1 a 1. Na volta, no Maracanã, o resultado se repetiu, e o Furacão levou a melhor nos pênaltis. A comemoração do Furacão teve os jogadores imitando o gesto de Gabi e também o “cheirinho” em provocação aos cariocas.

Na época, Bruno Guimarães e Léo Pereira – que hoje defende o Flamengo – afirmaram que os gestos foram uma resposta às provocações do próprio camisa 9 do Flamengo, que, após o empate na Arena da Baixada, teria dito que “no Maracanã ia ser fácil”.

2020: RESPOSTA COM O TÍTULO E CLASSIFICAÇÃO

Após um ano especial tanto para Flamengo, campeão da Libertadores e do Campeonato Brasileiro, quanto para o Athletico, que faturou a Copa do Brasil, as equipes voltaram a se enfrentar logo na abertura de 2022, pela Supercopa do Brasil.

A imponente vitória por 3 a 0, no Mané Garrincha, em Brasília, foi seguida de uma comemoração dos cariocas em resposta ao ocorrido no ano anterior, com o time fazendo o gesto de Gabigol em direção à Nação. O camisa 9 minimizou:

– – Eu sempre faço depois dos gols. Depois fomos comemorar com a torcida. Nada de provocação. Se eles acharam, uma pena – afirmou.

Além da Supercopa, os rivais voltariam a se cruzar na Copa do Brasil de 2020. Nas oitavas de final, com duas vitórias (1 a 0 na Arena da Baixada e 3 a 2 no Maracanã), o Flamengo comandado por Domènec Torrent avançou – dessa vez, sem mais provocações de ambos times.

2021: GOLEADA E CLASSIFICAÇÃO CATEGÓRICA DO FURACÃO

Na última temporada, Flamengo e Athletico se cruzaram nas semis e, após um empate em 2 a 2 em Curitiba, o Furacão goleou o time de Renato Gaúcho no Rio de Janeiro por 3 a 0. A classificação categórica foi seguida de uma provocação institucional, com o clube publicando que “o gramado sintético havia feito a diferença outra vez”, em alusão às declarações do técnico adversário após a ida, na Arena da Baixada.

Dias depois, pelo Brasileirão, as equipes voltaram a se enfrentar e Gabigol marcou dois gols na Arena da Baixada, provocou e foi provocado pelos torcedores, e o clima esquentou dentro de campo e no túnel que dá acesso aos vestiários. Relembre as imagens abaixo!

O HISTÓRICO DE GABIGOL NA ARENA DA BAIXADA

Engana-se quem pensa, diante de todo esse histórico, que Gabigol é protagonista apenas pelas provocações nos encontros com o Furacão. Dentro de campo, o atacante tem números e desempenho dignos de nota – assim como toda sua passagem pelo clube da Gávea. Em 12 jogos contra o rival de Curitiba, seis gols e duas assistências.

Especificamente na Arena da Baixada, palco da decisão desta quarta, o atacante já defendeu o Flamengo cinco vezes e marcou três gols.

É verdade que o aproveitamento coletivo não é positivo: são três empates em duas vitórias do Athletico sobre o Flamengo. Para a jogo desta noite, Gabi está confirmado entre os titulares de Dorival Júnior e tudo indica que será, mais uma vez, um dos protagonistas.

Fonte: Lance

Publicidade