Pilantragem! Árbitros revelam pressão do Atlético MG nos bastidores
Pilantragem! Árbitros revelam pressão do Atlético MG nos bastidores
Publicidade

Na última quarta-feira (13), os dois principais postulantes ao título do Campeonato Brasileiro entraram em campo. Com ambas as partidas às 19h, Flamengo e Atlético-MG enfrentaram seus adversários e venceram pelo placar de 3 a 1.

Contudo, as semelhanças ficam por aí. Isso porque, enquanto o Mais Querido controlou toda a partida e não deu muito trabalho para a arbitragem, o Galo venceu o Santos em jogo nervoso e no sufoco. A partida em Minas Gerais contou com decisões de campo questionáveis e várias intervenções do VAR.

Publicidade

Após o confronto, o árbitro Paulo Roberto Alves Junior informou em súmula que os profissionais escalados para a arbitragem do duelo foi alvo de pressão e comportamento hostil da equipe Atleticana. Além de contar ter sido pressionada no intervalo da partida, o árbitro revelou que o diretor de futebol do clube mineiro, Rodrigo Caetano, deu chutes e socos na porta do VAR, enquanto os chamava de “ladrões”.

“Informo que, após o término do primeiro tempo, no momento em que a equipe de arbitragem se encontrava no corredor de acesso ao vestiá, alguns membros da equipe do Clube Atlético Mineiro questionavam as decisões da arbitragem de forma veemente. Ressalto que o senhor Eudes Pedro dos Santos, funcionário do Clube Atlético-MG, no momento acima referido, pronunciou aos gritos os seguintes dizeres de forma grosseira e ofensiva em direção à equipe de arbitragem: “Aqui ninguém vai nos roubar”. Diante de tal situação, informo que me senti ofendido em minha honra e moral.

Informo ainda que, aos 41 minutos do primeiro tempo, o senhor Rodrigo Vila Verde Caetano, diretor de futebol do Clube Atlético-MG, o qual foi identificado pelos funcionários da equipe que faziam a segurança do lado de fora desta cabine, desferiu chutes e socos na porta da sala do VAR e proferiu os seguintes dizeres de forma ofensiva e grosseira: “Seus ladrões, parem de nos roubar, nós não vamos aceitar isso mais”. Ressalto que essa situação foi reportada pelos membros da equipe da sala do VAR ao final da partida”.

O Atlético-MG venceu o Santos de virada, com um gol de Nathan Silva e dois gols de Nacho Fernández, sendo um de pênalti e outro no rebote de uma cobrança de penalidade perdida por ele mesmo. Apesar de ter vencido em seu compromisso, o clube não conseguiu se distanciar mais do Flamengo, que também garantiu três pontos na rodada.

Buscando fazer sua parte, o Flamengo se prepara para seu próximo duelo. O Rubro-Negro enfrentará o Cuiabá no próximo domingo (17), às 19h (horário de Brasília), no Maracanã.

Retirado de: Gávea News

Publicidade