Negociação envolvendo a venda de Arrascaeta pelo Cruzeiro é investigada pela Polícia Civil
Negociação envolvendo a venda de Arrascaeta pelo Cruzeiro é investigada pela Polícia Civil
Publicidade

DIÁRIO DO FLA: Arrascaeta virou notícia fora de campo no início nesta segunda-feira (20). Isso porque, a Polícia Civil de Minas Gerais abriu processo de investigação sobre possíveis irregularidades envolvendo negociações do atleta quando defendia o Cruzeiro. Informação dada pelo GE.

Segundo o portal, existe a suspeita de irregularidades na chegada do uruguaio a Belo Horizonte, na renovação do contrato do jogador com o Cruzeiro e na transferência para o Flamengo. Todas as transações teriam beneficiados ex-dirigentes e empresários de forma ilegal. Além disso, a polícia ainda acredita em uma possível prática de formação de organização criminosa e apropriação indébita.

Publicidade

Os investigados no processo são: O empresário André Cury e a empresa Link Assessoria Esportiva e Propaganda Ltda, o ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e o ex- vice-presidente de futebol, Itair Machado.

O camisa 14 do Mengão chegou ao Rio em 2019, em uma transação de 18 milhões de euros (R$ 76,5 milhões). Do montante de dinheiro, 13 milhões de euros (R$ 55.341 milhões) ficou destinado ao Cruzeiro por 50% dos direitos econômicos do atleta.

Publicidade