Michael afirma diferença de tratamento entre treinadores do Flamengo
Michael afirma diferença de tratamento entre treinadores do Flamengo
Publicidade

Após fazer boa temporada no Goiás em 2019, Michael foi comprado pelo Flamengo. O jogador, no entanto, não teve o início esperado do clube da Gávea e passou por uma fase complicada.

Com dificuldades para encontrar seu espaço no Mais Querido, o atacante fez o que pôde e chegou até a abdicar de suas férias para dar sequência nos trabalhos físicos e voltar a ficar em sua melhor forma. Hoje com confiança e muito querido pela equipe e pela torcida, o camisa 19 conta um pouco sobre os diálogos que teve com os técnicos que comandaram o Fla desde sua chegada.

Publicidade

— Com o Domènec eu não tive muito diálogo. Ele não era um cara que falava muito comigo. Não é que ele não falasse sabe, mas não tinha muito o que conversar, era mais ele na dele e eu na minha. Mas com o Rogério eu conversava, as vezes ele me pedia algo dentro de campo e eu fazia.

— Com o Mister e com o Renato foi mais diferente porque eles perguntavam mais as coisas para mim, me cobravam mais, me davam conselhos, brincavam, era resenha também. Então assim, só tenho a agradecer por todos os treinadores que trabalhei, não quero criticar ninguém.

Em grande momento no Flamengo, o pequeno Michael esbanja talento, protagonizando dribles que viralizam nas redes sociais e impressionando os torcedores com suas jogadas. Só nesta temporada, o atacante já participou de 59 jogos pelo clube, marcando 18 gols e distribuindo 10 assistências.

Publicidade