Maior exchange de criptomoedas destaca o Flamengo
Maior exchange de criptomoedas destaca o Flamengo
Publicidade

LIVECOINS: Por Gustavo Bertolucci

A Binance publicou um infográfico sobre a adoção institucional de criptomoedas em 2022, dando destaque até para o Flamengo, clube de futebol brasileiro. O estudo foi divulgado pela Binance Research, o braço de pesquisa da Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo.

Publicidade

Os analistas da corretora publicam regularmente ensaios com insights sobre tópicos relacionados, mas não limitados ao ecossistema de criptomoedas, divulgando tecnologias blockchain e os temas mais recentes do mercado.

No estudo sobre a adoção de criptomoedas em 2022, a Binance destacou várias empresas que entraram no setor entre janeiro e novembro.

E a adoção passa não apenas pela criptomoeda em si, mas também por NFTs e a chamada Web3.

Binance lança estudo sobre adoção institucional da Web3

Em janeiro, empresas como a CashApp, Robinhood e Twitter foram destaques. No mês de fevereiro, a KPMG, Twitter, GameStop, ConocoPhillips, BNY Mellon, Intel, JPMorgan, Rakuten e Sling entraram no setor, via parcerias ou diretamente.

Já no mês de março, empresas como CVS Health, Universal e Billboard, Tencent, JPMorgan, Baidu, Misfits Gaming e StateStreet criaram soluções no setor.

Fechando o primeiro quadrimestre, o mês de abril chegou com apoio da Fidelity, Robinhood, Tesla, Stripe, LBMA, Mastercard, Commerzbank e Stripe.

Binance diz em estudo sobre adoção institucional de criptomoedas que Prefeitura do Rio e Flamengo são destaques

No estudo mais recente, a Binance Research lembra que o período entre maio e agosto foi marcado pela entrada de muitas empresas. São elas Meta, Instagram, Cloudfare, PayPal, American Express, Shell, Fórmula 1 e outras.

Já no período entre setembro e novembro, alguns dos destaques são brasileiros. Isso porque, a Binance lembrou que a Prefeitura do Rio e o Flamengo estão promovendo a adoção de criptomoedas.

No caso da prefeitura, a intenção é aceitar criptomoedas como meio de pagamento. O clube carioca, no que lhe concerne, está próximo da empresa MoonPay, uma facilitadora de pagamentos do setor.

Ou seja, ainda que o ano de 2022 não tenha chegado ao fim, o estudo mostra uma grande adoção institucional no setor. Grandes empresas já se posicionam e buscam levar novidades aos clientes, com criptomoedas ou NFTs.

No Brasil, vale lembrar, a adoção de criptomoedas por empresas registrou recorde de declarações para a Receita no mês de agosto de 2022.

 

Publicidade