Landim apoia Copa América no Brasil, mas pede paralisação do Brasileiro
Landim apoia Copa América no Brasil, mas pede paralisação do Brasileiro
Publicidade

Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim é um entusiasta da Copa América no Brasil. De acordo com o mandatário do Rubro-Negro, a competição de seleções seguirá um rígido protocolo, sem grandes problemas sanitários para o país.

Apesar disso, ele destaca que é um absurdo que o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil não parem durante o torneio, que acontecerá de 13 de junho a 10 de julho.

Publicidade

— Não vejo diferença entre as competições nacionais e a Libertadores, que têm os protocolos que estão sendo respeitados. Minha preocupação é com o impacto que causa nos clubes. Nós tivemos oito jogadores convocados para as eliminatórias. Existe um risco desses atletas serem chamados de novo para a Copa América e perdemos eles por 40 dias. É preciso um equilíbrio nas disputas e não é possível quando um elenco fica muito desfalcado e o outro está completo. Na Copa América de 2019, tivemos a paralisação das competições nacionais, mas isso não ocorre este ano. E a gente ainda pode perder nosso mando de campo. Deveríamos suspender o Brasileiro, por questão de isonomia. Tive uma conversa com o Caboclo (presidente da CBF) e espero que hoje (quarta-feira) as coisas evoluam para melhor. Terminamos nosso campeonato este ano no final de fevereiro. Por que não adiar em um mês o término do campeonato desse ano?, destacou Landim, em entrevista à “Rádio Bandeirantes”.

O Flamengo entende que não terá Isla, Piris da Motta e Arrascaeta (mesmo com Covid-19) por cerca de um mês, pois disputarão a Copa América. Além deles, Gabigol, Pedro, Everton Ribeiro, Gerson e Rodrigo Caio estão na lista de selecionáveis de Tite.

Retirado de: Jogada 10

Publicidade