Jornalistas espanhóis avaliam Kenedy, alvo do Flamengo: “A sua força é a parte física”
Jornalistas espanhóis avaliam Kenedy, alvo do Flamengo: “A sua força é a parte física”
Publicidade

O DIA: POR VENÊ CASAGRANDE

Mesmo que de forma tímida, o Flamengo se movimenta e analisa nomes para tentar a contratação na próxima janela de transferência. Como trouxe o Jornal O Dia trouxe em primeira mão, um jogador que tem conversas e que já deu o “ok” à diretoria rubro-negra é Kenedy, que pertence ao Chelsea e atuou pelo Granada, da Espanha, na última temporada durante empréstimo de 12 meses.

Publicidade

Depois que a notícia foi publicada, muitos torcedores do Flamengo, nas redes sociais, questionaram a condição física e técnica que Kenedy se encontra neste momento da carreira. Com 25 anos e contratado pelo Chelsea junto ao Fluminense em 2015, o atacante ainda não conseguiu se firma no time inglês e coleciona empréstimo para outros clubes europeus, como Watford, Newcastle, ambos da Inglaterra, e Getafe e Granada, ambos da Espanha.

A última temporada (2020/2021), pelo Granada, foi a melhor na carreira de Kenedy: 44 jogos e 8 gols. Mas, para ter mais detalhes da passagem do atacante pelo time espanhol, a reportagem conversou com três jornalistas que acompanharam de perto a passagem do brasileiro pelo “El Graná”.

Rafael Lamelas, Gerente da Editoria de Esportes do Jornal Ideal, de Granada, José Ángel Martos, Diretor da Radio Marca, e Francisco Rodríguez, repórter no Jornal Ideal destrincharam e deram detalhes minuciosos da passagem de Kenedy pelo Granada. Veja abaixo:

Rafael Lamelas, Gerente da Editoria de Esportes do Jornal Ideal, de Granada: “Kenedy teve uma temporada muito boa em Granada. Ele teve a confiança do treinador. Ele jogou como ala, na direita e na esquerda. Ele fez belos gols e demonstrou sua qualidade no drible. Foi importante na temporada do Granada, que mais uma vez foi muito boa. Nono na liga espanhola, quartas de final na Copa del Rey e quartas de final na Liga Europa. Ele se sentiu muito bem com o técnico Diego Martínez. Agora ele se foi. É quase impossível para Kenedy retornar.”

José Ánegel Martos, Diretor da Radio Marca: “Na maioria das partidas ele jogou como ala direito, embora às vezes também tenha jogado na esquerda, trocando com Darwin Machis. A sua força é a parte física. É um atleta muito rápido e explosivo, além da criatividade, gosta de usar os dribles. Seu ponto fraco é que ele é um jogador de futebol muito temperamental, e tomou muito cartão amarelo. Se ele enfrenta adversários, o árbitro protesta. A relação dele com o treinador era muito boa, porque ele é um menino muito introvertido, fala pouco, na dele. Não era muito de sair com os companheiros de time e ficava mais tempo em casa, jogando ‘Play Station’, que é um videogame. No Granada, de modo geral, ele esteve muito bem, é um grande jogador. Muito jovem e com um grande futuro.”

Francisco Rodríguez, repórter no Jornal Ideal: “Kenedy foi uma grande surpresa aqui em Granada. Aqui sabia-se que o Chelsea apostou fortemente nele, mas estagnou e o seu ano no Getafe não lhe agradou devido ao seu estilo de jogo. Bordalás prefere jogar com alas duplas e exige muita defesa dos alas, por isso não brilhou. Quando o Granada o contratou por empréstimo, todos esperávamos que ficasse um pouco chocado, aquele suplente que sai com os jogos emperrados e costuma ser a primeira mudança da equipa.

Mas já na estreia deixou impressões muito boas, passou a ser titular e a marcar golos. O titular, Puertas, apanhou o cobiçado com sintomas, pelo que Kenedy passou a fazer parte dos onze e não voltou a sair da equipa. Foi protagonista pelo seu drible, pela sua excelente remate de longe e por ter muita personalidade. Ele marcou bonitos gols, como contra o Villarreal.

Pelo Granada sempre atuou como ala direito, com a perna alterada para poder chutar com o pé esquerdo. Uma vez ele jogou, por necessidade, como lateral-esquerdo e não conseguiu fazer muito bem.

Ele teve poucos pontos fracos aqui. Tem estado tudo bem. Ele se envolveu e ajudou muito na defesa, ficou surpreso que, além do drible, tem corrido muito para defender. Ele teve poucas lesões e até arriscou jogar sem estar totalmente recuperado. Onde mais brilhou foram nos jogos da Liga Europa.

A sua relação com o treinador e com o resto do clube (companheiros, colaboradores e adeptos) tem sido magnífica e uma das chaves para o seu desenvolvimento. Encontrou o clube perfeito para crescer.

O Granada não vai atrás dele porque o Chelsea vai pedir muito por seu passe financeiramente e não acho que os blues queiram desistir dele novamente. Se o fizerem, ele tentará ir para uma equipe que joga competições da UEFA. Mas estou certo de que tanto ele como o clube (Granada) terão o maior prazer em voltar a ter contrato futuramente.”

STATUS DA NEGOCIAÇÃO: O interesse do Flamengo em Kenedy é de “outros Carnavais”. Mas, agora, o flerte tem grandes chances de virar namoro. Em maio, Marcos Braz, vice de futebol do clube e grande entusiasta do futebol do atacante, almoçou com o atleta e o seu representante, Evandro Ferreira. O Jornal O Dia obteve imagem do encontro, que aconteceu em uma churrascaria na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Desde então, as conversas e reuniões acontecem de forma tranquila e natural. No primeiro momento, Kenedy gostaria de atuar pelo Chelsea e provar o seu valor pelo time inglês. Mas ele já foi comunicado que não será utilizado e deverá ser emprestado novamente.

Então, Kenedy mudou de ideia e já começa a ver um empréstimo ao Flamengo com bons olhos. O receio que o atacante tinha era de retornar ao futebol brasileiro, não ter um bom desempenho e acabar fechando portas na Europa. Mas, ele já foi convencido que, caso seja emprestado ao Rubro-Negro, só irá depender dele para voltar a ter notoriedade no Velho Continente e, enfim, ganhar chances no Chelsea.

O Flamengo quer ter Kenedy por empréstimo e com opção de compra estabelecido em contrato, modelo de negócio que fez quando trouxe Gabigol, Pedro, Thiago Maia, Pedro Rocha e, por último Bruno Viana. A ideia da diretoria, neste momento, não é fazer grandes investimentos no mercado.

Com o “ok” de Kenedy e o aval do seu representante, Evandro Ferreira, a cúpula rubro-negra irá negociar com o Chelsea a contratação de Kenedy. Difícil? Membros da diretoria acreditam que sim, mas não impossível.

Publicidade