Jornalista vê chances reais de Landim ser vice de Bolsonaro em 2022
Jornalista vê chances reais de Landim ser vice de Bolsonaro em 2022
Publicidade

COLUNA DO FLA: Não é de hoje que os dirigentes do Flamengo são especulados para concorrerem a cargos executivos na política nacional. Marcos Braz teve seu nome envolvido para fazer parta da chapa de Eduardo Paes (PSD) que concorria para prefeitura do Rio e o presidente do Rubro-Negro, Rodolfo Landim, também já foi especulado como vice de Bolsonaro (sem partido) na eleição presidencial de 2022. Segundo o analista político Jorge Serrão, o assunto voltou ser ventilado no Planalto e no clube.

— Mourão é flamenguista. Bolsonaro não quer mais saber do flamenguista Mourão no Governo dele, porém têm especulações gigantescas dentro do próprio Flamengo de que um candidato potencial a vice de Bolsonaro seria o presidente Rubro-Negro, Rodolfo Landim, que agora vai aparecer muito no noticiário como interventor judicial na CBF (…). Agora, Landim, potencial vice de Bolsonaro. Isso é para ser tratado com seriedade —, disse no programa 3 em 1, da Jovem Pan.

Publicidade

Em junho deste ano, o jornalista Ancelmo Gois havia publicado que Landim é o vice dos sonhos do presidente Jair Bolsonaro para concorrer nas eleições de 2022. Na ocasião em que a informação foi divulgada, os mandatários do Rubro-Negro e do Brasil haviam se encontrado um dia antes, no Rio de Janeiro, num almoço oferecido pelo setor de supermercados.

O fato de Rodolfo Landim ser um empresário de sucesso e o responsável por ser o dirigente a ter levado o Flamengo a conquistar títulos que não ganha há décadas, pesam na preferência. Ainda segundo Gois, a informação teria chegado aos ouvidos do cartola, que teria dado prazo para uma definição: 2022.

Landim já se colocou como pré-candidato para o pleito eleitoral do Flamengo, que será realizado em dezembro deste ano. Ele tentará a reeleição para mais um triênio. O fato da possibilidade de se envolver em uma outra campanha fora do clube preocupa seus pares, pois não é garantia de que ele conseguiria ir até o final do mandato (2022-2024), caso vença novamente a eleição.

Publicidade