Grêmio não mantém palavra e muda postura após consulta à CBF
Grêmio não mantém palavra e muda postura após consulta à CBF
Publicidade

O Grêmio mudou o tom sobre a partida contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, marcada para a próxima quarta-feira. Se antes o Tricolor ameaçava não entrar em campo caso houvesse a presença de torcedores no estádio, agora o clube aguarda a resposta de uma consulta formal à CBF e se prepara para atuar.

— O que eu posso dizer é que o Grêmio se prepara para jogar, esta é a intenção. Fizemos uma consulta formal à CBF. Nosso entendimento é que há uma quebra de isonomia. Estamos nos preparando e vamos jogar. Se houver alguma novidade, é uma questão institucional que será avaliada pelo Conselho de Administração capitaneado pelo presidente Romildo Bolzan Júnior, explicou o vice de futebol Marcos Herrmann.

Publicidade

Na última semana, o Grêmio ameaçou não entrar em campo caso o Flamengo mantivesse a postura de contar com público no estádio, já que o jogo de ida entre as equipes, em Porto Alegre, ocorreu com portões fechados. Porém, pensando nas punições que poderá receber caso se negue a atuar, o time gaúcho já revê tal postura.

— O Flamengo não cumpre o que acorda, não há dúvida, mas o que temos que avaliar é os resultados de um eventual não comparecimento a um jogo. De uma forma ampla, para não prejudicar o Grêmio no presente e no futuro. Vamos aguardar a resposta da consulta e tomar uma atitude. Mas estamos nos preparando para jogar na quarta, contra o Flamengo, no Rio de Janeiro, completou o dirigente.

O técnico Luiz Felipe Scolari teve discurso semelhante. Em entrevista coletiva, disse que já planeja a partida e ainda indicou que o resultado no duelo de ida — vitória do Flamengo por 4 a 0 — poderá influenciar na escolha do time que levará a campo.

— Nossa parte é jogar futebol. Vamos para o Rio de Janeiro para jogar futebol. Independente do que acontecer em relação ao Flamengo, torcida, covid-19, uma série de detalhes. Nosso trabalho é fazer isso, e faremos um jogo normal, independente de juiz, liminar, público ou não. Isso não entra no vestiário. Vamos pensar em jogar futebol e acabou, contou.

— Já começamos o planejamento e temos uma ideia que a comissão técnica colocará em campo em razão do resultado muito ruim que tivemos no jogo de ida e da nossa posição no Brasileiro. Vamos estudar como fazer, completou Felipão.

Retirado de: UOL

Publicidade