Goleiro Bruno tenta visitar a sede do Flamengo, mas é “barrado” por seguranças
Goleiro Bruno tenta visitar a sede do Flamengo, mas é “barrado” por seguranças
Publicidade

O goleiro Bruno Fernandes, condenado a 20 anos de prisão pela morte de Eliza Samúdio, esteve na Gávea, sede do Flamengo, clube que defendeu de 2006 a 2010, mas teve entrada barrada pelos seguranças por estar sem máscara.

De acordo com as informações divulgadas pelo jornal ‘O Dia’ e confirmadas pelo UOL Esporte, Bruno esteve no saguão, local aberto ao público, e tentou entrar para assistir a um jogo. Os funcionários intervieram, e ele foi embora.

Publicidade

O uso do equipamento de segurança é obrigatório no Rio de Janeiro por uma lei sancionada em 2020, ainda no início da pandemia de covid-19.

No local, o Flamengo recebeu o Corinthians pela 10ª rodada do Brasileirão Feminino. O time paulista venceu por 3 a 0.

Retirado de: UOL

Publicidade