Flamengo, mutilado, reforça a freguesia do Palmeiras
Flamengo, mutilado, reforça a freguesia do Palmeiras
Publicidade

BLOG DO MAURO CEZAR PEREIRA: O Palmeiras de Abel Ferreira passou o período de Data Fifa treinando. Até jogo-treino com titulares e reservas uniformizados fez. Chegou ao Allianz Parque inteiro, sem desfalques para enfrentar o Flamengo desfalcado de oito jogadores, entre eles Gabigol e Bruno Henrique. E que perdeu Arrascaeta na metade do primeiro tempo.

Mesmo assim, os palmeirenses não conseguiram voltar a vencer os flamenguistas. Foi mais uma atuação burocrática de um campeão da Libertadores sem repertório e criação. E a equipe de Renato Gaúcho Portaluppi nem fez grande atuação, mas matou o jogo (3 a 1) na segunda etapa em jogada de velocidade, aquela da qual o técnico português gosta tanto que chega a dela depender.

Publicidade

Em novembro de 2017, quando fez 2 a 0 em casa, o Palmeiras venceu o Flamengo pela última vez. Depois disso foram nove confrontos, cinco triunfos rubro-negros e quatro empates, um deles com o time repleto de garotos devido a um surto de Covid, e outro que foi seguido de vitória nos pênaltis, o que valeu o troféu da Supercopa. Sim, é freguesia que chama.

Publicidade