Flamengo faz tratamento em Piris da Motta para evitar cirurgia
Flamengo faz tratamento em Piris da Motta para evitar cirurgia
Publicidade

COLUNA DO VENÊ: Piris da Motta está próximo de completar três meses sem entrar em campo pelo Flamengo. A ausência do volante na lista de relacionados desde 14 de julho, quando disputou um minuto contra o Defensa y Justicia, pela Libertadores, não é 100% por opção técnica. O paraguaio é reserva, mas sofre com um problema no Tendão que tem sido o seu calcanhar de Aquiles.

Quando Piris da Motta retornou de empréstimo do Gençlerbirligi, da Turquia, o Departamento Médico percebeu que o volante não estava 100% e ele chegou com um problema no tendão de Aquiles do tornozelo direito. O jogador acabou sendo convocado para a seleção paraguaia e não teve tempo de tratar o problema.

Publicidade

Ao retornar da Seleção, Piris foi relacionado no sacrifício para pegar Atlético-MG, Chapecoense e Defensa y Justicia, nos dias 7, 11 e 14 de julho, respectivamente. Depois, sem a necessidade de ter o jogador nas partidas, o Flamengo divulgou, no dia 17 de julho, o seguinte:

“O atleta Piris da Motta sentiu dores no tendão de Aquiles do tornozelo direito. Iniciou tratamento.”

Desde então, Piris sente dores no local e reveza a rotina entre treinos no campo e exercícios específicos na academia do Ninho do Urubu. A possibilidade de passar por cirurgia para corrigir o problema no tendão do tornozelo direito foi debatida com o jogador, mas o Departamento Médico do Flamengo, com o aval do atleta, optou por um tratamento conservador em um primeiro momento.

O paraguaio iniciou tratamento intensivo e está sendo observado de perto pelos profissionais do Flamengo. Caso não dê certo, o único caminho será a mesa de cirurgia.

SITUAÇÃO CONTRATUAL

Com contrato até dezembro de 2022 e um custo elevado, Piris esteve perto de deixar o Flamengo na última janela. O Yokohama FC fez proposta oficial para ter o volante, e a diretoria aceitou, mas o paraguaio entendeu que poderia pintar ofertas de mercados mais atrativos e acabou não aceitando. A questão familiar também pesou. Em um primeiro momento, ele não iria poder levar a esposa e filhos para morar com ele no Japão.

Piris, mesmo 100% fisicamente, terá chances com Renato Gaúcho. Atualmente, Arão, Thiago Maia, Andreas Pereira, Diego Ribas e João Gomes estão na frente do paraguaio para a função de volante na equipe do Flamengo.

Publicidade