Flamengo evita fazer contas e dribla ansiedade com título cada vez mais perto
Flamengo evita fazer contas e dribla ansiedade com título cada vez mais perto

Empolgada pela vitória do Flamengo e o tropeço do Palmeiras na rodada, a torcida rubro-negra já soltou o grito de campeão no Maracanã no último domingo, após o 3 a 1 sobre o Bahia. O time de Jorge Jesus voltou a abrir 10 pontos de vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro e pode ser campeão nesta semana com a seguinte combinação:

Vencer o Vasco quarta-feira, no Maracanã (jogo antecipado da 34ª rodada); Vencer o Grêmio domingo, na Arena do Grêmio (33ª rodada); Palmeiras perder ou empatar com o Bahia domingo, na Fonte Nova (33ª rodada).

O título está cada vez mais próximo, mas os jogadores do Flamengo não querem nem pegar a calculadora. A ordem é não fazer contas para driblar a ansiedade e manter o foco. Na saída do Maracanã, Everton Ribeiro foi um dos que falou com a imprensa e mostrou como reagir diante desse momento que ele já vivenciou duas vezes, quando foi bicampeão com o Cruzeiro em 2013 e 2014:

– A gente fica ansioso, sim. Sabe que está em uma reta final, mas o Mister nos fala diariamente para termos calma, manter jogo a jogo como viemos fazendo. Assim, vamos chegar fortes em todos os jogos. É pensar dessa forma para poder vencer essas finais que faltam pela frente para depois, aí sim, comemorar com todo mundo.

Titular na vaga do suspenso Rafinha, Rodinei deixou o estádio comemorando a vitória e reconheceu que a vantagem do Flamengo é muito boa, faltando seis rodadas para o fim do campeonato. Mas o lateral-direito revelou o papo que aconteceu no vestiário no sentido de manter a concentração e virou o foco para o clássico contra o Vasco na quarta-feira:

– É uma vantagem muito boa, né? 10 pontos para o Palmeiras. Mas como a gente falou no vestiário, pés no chão porque ainda falta muito para conquistarmos o nosso grande objetivo, que é o título. Agora é outro jogo extremamente difícil na quarta-feira, é descansar e concentrar para mostrarmos nossa força novamente no Maracanã e conseguir os três pontos nesse clássico, que é um jogo importantíssimo.

Outro que deu entrevista após a partida, Rodrigo Caio fez coro com os companheiros. Hoje no Flamengo, o zagueiro já passou por uma perseguição ao líder Cruzeiro quando estava no São Paulo no Brasileirão de 2014 e alertou que o Rubro-Negro não pode deitar na vantagem que tem para não correr riscos, porque o “futebol é traiçoeiro”:

– Futebol é muito traiçoeiro. Nos prega peças que muitas vezes a gente cai em uma pilha errada, por isso precisa estar bem concentrado. Sabemos da dificuldade do Brasileiro, que ainda temos seis jogos decisivos contra grandes times, e temos uma equipe muito forte atrás de nós. Então é jogo a jogo, pensar que quarta-feira precisamos fazer uma grande partida para vencer e continuar somando até alcançar nosso objetivo.

O presidente Rodolfo Landim também foi na mesma linha de raciocínio. Em entrevista ao canal “Paparazzo Rubro-Negro” em um dos camarotes do Maracanã, o dirigente deixou o “oba-oba” da torcida de lado e lembrou que o Flamengo enfrenta ainda os demais times do G-4:

– Não ganhamos nada, meu amigo. São 10 pontos na frente, mas faltam seis rodadas, três delas contra os times que estão mais próximos do Flamengo. Futebol se ganha no campo, não é na conversa. Vamos continuar focados, trabalhando, para poder chegar lá e ser campeão.

O Flamengo se reapresenta na manhã desta segunda-feira no Ninho do Urubu, e Jorge Jesus vai comandar um treino com os reservas. Quem começou o jogo contra o Bahia fará trabalhos regenerativos na academia. O time volta a campo na quarta-feira, contra o Vasco às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

Retirado de: Globo Esporte