Flamengo encara a Portuguesa querendo definir a nova zaga
Flamengo encara a Portuguesa querendo definir a nova zaga
Publicidade

LANCE: Já classificado às semifinais do Carioca e de olho na estreia na Libertadores, o Flamengo se dará o luxo de usar um time alternativo contra a Portuguesa, neste sábado, às 21h05 (de Brasília). Mesmo assim, o confronto válido pela 10ª rodada da Taça Guanabara ganha tons de importância, já que é a última chance para Rogério Ceni testar opções na defesa e definir o substituto de Rodrigo Caio na partida contra o Vélez Sarsfield, na próxima terça-feira.

Principal zagueiro do elenco e titular incontestável, Rodrigo Caio não poderá atuar na estreia da Libertadores, pois terá que cumprir suspensão pelo cartão vermelho recebido no jogo contra o Racing, em 2020. O confronto, pela volta das oitavas de final, culminou na eliminação do Flamengo na última edição do torneio continental.

Publicidade

Aposta de Rogério Ceni na defesa, Willian Arão foi poupado do duelo contra a Portuguesa e deve ser mantido como titular da posição na Argentina. Diante desse cenário, os principais candidatos à outra vaga são Bruno Viana e Gustavo Henrique.

Entre os dois, o primeiro foi quem pareceu sair na frente nessa disputa. Único reforço do Flamengo para a temporada, Bruno Viana havia deixado boa impressão nas primeiras rodadas da Taça Guanabara e foi o escolhido para ser titular no duelo contra o Vasco, o último do time principal antes da estreia da Libertadores.

No entanto, no primeiro grande teste com a camisa rubro-negra, o defensor não correspondeu às expectativas e foi um dos piores em campo na derrota por 3 a 1, na última quinta-feira. Atuando pela esquerda da zaga, Bruno Viana não teve nenhuma falha gritante, mas viu os dois primeiros gols do Vasco saíram em cima dele e errou passes fáceis durante o clássico.

Se antes ele era o preferido passa assumir a vaga de Rodrigo Caio, a má atuação contra o Vasco pode ter criado uma dúvida na cabeça de Rogério Ceni. Prova disso é que Bruno Viana foi relacionado para o confronto com a Portuguesa e não seguirá a programação do restante dos titulares neste sábado.

Quem pode se beneficiar dessa situação é Gustavo Henrique. Após passar por momentos conturbados em sua primeira temporada no Flamengo, o zagueiro cresceu de produção e foi importante na reta final do Brasileirão-2020. Com as lesões de Rodrigo Caio e Willian Arão, ele foi titular em sete das últimas oito rodadas da competição e deu conta do recado.

Em comparação a Bruno Viana, Gustavo Henrique leva vantagem pelo jogo aéreo e por estar há mais tempo no clube. Dessa forma, está mais habituado ao esquema de Rogério Ceni e tem um maior entrosamento com Willian Arão. Por outro lado, ele não tem a mesma qualidade no passe nem tanta velocidade, duas características valorizadas pelo treinador e importantes para o estilo de jogo propositivo do Flamengo.

Com essa disputa em aberto, a partida contra a Portuguesa surge como última oportunidade para Rogério Ceni testar as opções e tomar uma decisão final.

Poupado do clássico contra o Vasco, Rodrigo Caio passou por uma preparação especial e será um dos titulares na zaga do Flamengo. Seja Bruno Viana ou Gustavo Henrique, quem atuar ao lado dele neste sábado terá a chance de mostrar as credenciais às vésperas do tão esperado confronto contra o Vélez Sarsfield, que marcará o início da busca pelo Tri da Libertadores.

Publicidade