“Essa vitória sobre o Palmeiras enche muito de moral o Flamengo”, diz Maurício Prado
“Essa vitória sobre o Palmeiras enche muito de moral o Flamengo”, diz Maurício Prado
Publicidade

UOL: No terceiro dos três jogos envolvendo os seis primeiros colocados do Brasileirão, o Flamengo derrotou o Palmeiras por 2 a 0 em Brasília e assumiu a terceira posição, passado também a depender apenas de seus próprios resultados para conquistar mais um título brasileiro, enquanto o Alviverde ficou mais distante no momento em que se aproxima da decisão da Libertadores, embora o discurso do técnico Abel Ferreira seja manter seus melhores jogadores atuando sempre que possível.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com os jornalistas Luiza Oliveira, Renato Maurício Prado, Débora Miranda e Danilo Lavieri —, a vitória do Flamengo e as consequências para o campeonato são analisadas, assim como a recuperação do Corinthians diante do Sport, com vitória por 3 a 0, na Neo Química Arena.

Publicidade

Renato Maurício Prado considera que Rogério Ceni se arriscou escalando Willian Arão como zagueiro diante do time palmeirense, mas conseguiu se sair bem e ganha moral para a reta final do Brasileirão, enquanto o Palmeiras se despede da luta pelo título.

“O Flamengo continua brigando pelo octacampeonato, ainda que seja muito difícil, porque o Flamengo tem jogos dificílimos pela frente. Depende só de seus próprios resultados, mas precisa jogar mais ainda do que jogou, acho que hoje fez um primeiro tempo muito bom. Embora só tenha arrumado gol em uma jogada digna dos trapalhões, os zagueiros do Palmeiras fizeram uma lambança coletiva ali e acabaram dando um gol que eu acho que o Flamengo já merecia no primeiro tempo”, afirma Renato.

“O Flamengo jogou muito bem o primeiro tempo, conseguiu neutralizar o Palmeiras. Acho que no segundo tempo o time já caiu um pouco de produção, cheguei a temer por uma virada do Palmeiras, mas arrumou o segundo gol já depois dos 35 do segundo tempo, que liquidou a partida. Um jogo bastante interessante, que acho que define dois destinos no campeonato”, completa.

O jornalista ainda vê a sequência final de jogos do Rubro-negro complicada na disputa pelo título, mas considera que vencer um time como o Palmeiras pode dar moral para a equipe de Rogério Ceni.

“O Flamengo sobreviveu, esse jogo com o Palmeiras era um jogo-chave. E ganhou do Palmeiras, que é um time que estava disputando os três títulos, o Palmeiras é um time fortíssimo, vinha de jogos espetaculares. Essa vitória sobre o Palmeiras enche muito de moral o Flamengo, não tenho a menor dúvida, além de tudo, era um jogo simbólico, o campeão de 2019 contra o campeão de 2018, o campeão da Libertadores que agora pode ver o Palmeiras assumir a sua coroa, um jogo importantíssimo”, diz Renato.

“O Flamengo podia ter morrido hoje, não morreu, sobreviveu e ganhou moral com a vitória sobre um time como o Palmeiras. Está vivo na competição, esse campeonato é tão maluco que tudo pode acontecer. O São Paulo tinha sete pontos e já está em segundo lugar”, completa.

Pelo lado palmeirense, Renato acredita que a derrota deve fazer com que Abel Ferreira passe a poupar jogadores para a final da Libertadores e também para a decisão da Copa do Brasil, títulos que são mais viáveis no atual momento que o Brasileirão, sob o risco de ficar sem as três taças no caso de insistência com os principais jogadores em todas as frentes.

“Acho que o Palmeiras com isso se despede da briga pelo título, até por que, se não se despedir, se continuar insistindo em botar todo o time titular para jogar os três campeonatos, ele corre o risco de ficar sem os três e acabar com as mãos vazias. Eu acho que o Abel Ferreira a partir de agora vai começar a priorizar a Libertadores e a própria final da Copa do Brasil”, conclui.

Publicidade