Diego Alves não jogou metade dos jogos do Flamengo na temporada
Diego Alves não jogou metade dos jogos do Flamengo na temporada
Publicidade

Foto: Divulgação

LANCE: A temporada de Diego Alves, que começou com os títulos da Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Carioca, também já está marcada por problemas físicos que o afastaram de, ao menos, metade dos jogos do Flamengo. O camisa 1 deixou o jogo contra o Sport, nesta segunda, com dores na coxa direita e será reavaliado no Ninho do Urubu na reapresentação do elenco. A depender do resultado dos exames e avaliação do departamento médico, o goleiro tem a sua participação na reta final do Brasileirão ameaçada.

Publicidade

O time principal do Flamengo entrou em campo 61 vezes em 2020/21, e Diego Alves chegou ao 29º jogo contra o Sport, nesta segunda-feira. Com dores na coxa direita, o camisa 1 foi substituído na etapa final e será reavaliado pelo DM nesta terça, na reapresentação do elenco no Ninho do Urubu. Além de ter sido infectado pela Covid-19, o goleiro teve problema no joelho esquerdo, no ombro esquerdo e lesão muscular na coxa direita – relembre os momentos abaixo.

Em 31 de agosto, na partida contra o Santos, pelo Brasileirão, sofreu uma lesão no tendão do ombro esquerdo. Dias depois, em 3 de setembro, testou positivo para Covid-19. Ainda durante este período de recuperação, o camisa 1 e capitão do Flamengo torceu o joelho esquerdo durante um treino no CT, em 14 de outubro, e, com dores e edema no ligamento colateral, precisou de tratamento.

A recuperação foi longa, e o goleiro só voltou a atuar na ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o São Paulo, no dia 11 de novembro. Por conta do período de inatividade, acabou sentindo cãibras e deixou o jogo aos 11 minutos da etapa final, e Hugo Souza, seu substituto, acabou falhando em lance que deu ao Tricolor Paulista a vitória por 2 a 1 no Maracanã. Na volta, no Morumbi, Diego Alves atuou os 90 minutos, mas o Flamengo acabou eliminado: 3 a 0.

Diego Alves disputou mais seis jogos consecutivos até 20 de dezembro, contra o Bahia. No dia 25, o clube informou nova lesão muscular na coxa direita do goleiro, que foi ausência em mais sete rodadas do Brasileirão até retornar ao time contra o Sport. Agora, novamente com dores na coxa direita, o camisa 1 tem sua participação na reta final do Campeonato Brasileiro ser ameaçada.

A situação vivida por Diego Alves na temporada é semelhante a de Rodrigo Caio, que já desfalcou o time 29 vezes por conta de lesões ao longo de 2020/21. Tanto o goleiro quanto o zagueiro foram – e ainda são, quando estão em campo – nomes importantes para a defesa do Flamengo, e suas frequentes ausências ajudam a explicar a fragilidade do setor defensivo durante toda a temporada.

Publicidade