De olho na Copa do Brasil, Flamengo tem ‘Dia D’ nas Seleções
De olho na Copa do Brasil, Flamengo tem ‘Dia D’ nas Seleções
Publicidade

Já de olho na partida contra o Coritiba, na próxima quinta-feira (10), pela terceira fase da Copa do Brasil, o Flamengo observa também o que acontecerá na Sérvia e no Paraguai, onde estarão jogadores convocados para seleções. Assim, dependendo do que acontecer, o time da Gávea pode esboçar o time que encara o Coxa no Couto Pereira.

O Rubro-Negro prepara uma logística especial para ter Everton Ribeiro, Gabigol e Rodrigo Caio à disposição. Eles estão em Assunção, onde a Seleção Brasileira encara o Paraguai pelas Eliminatórias, às 21h30 (horário de Brasília) desta terça (8). Nenhum deles deve ser titular, mas se alguém entrar em campo, essa minutagem será “descontada”. O Fla não quer que seus atletas joguem mais de 90 minutos somando terça e quinta. Além disso, o zagueiro está com dores no joelho direito. A sua reavaliação momentos antes da partida pela Amarelinha pode vetá-lo do jogo no Paraná.

Publicidade

O Flamengo também observa as situações de Pedro e Gerson. O volante o atacante estão com a Seleção Olímpica na Sérvia, onde farão um amistoso contra os donos da casa, também nesta terça-feira (8). Por um lado, o Flamengo comemora o fato do jogo ser mais cedo, às 14h (horário de Brasília), mas também lamenta o fato deles estarem ainda mais distantes, na Europa.

Piris e Arrascaeta fora; Isla praticamente vetado

Fato é que os cinco citados devem se juntar ao resto da delegação no final da tarde de quinta-feira (10), para jogar ou não. Quem está fora são os meio-campistas Arrascaeta e Piris da Motta. O primeiro cumpre isolamento em um quarto de hotel em Montevidéu. O segundo enfrentará a Seleção Brasileira e até poderia vir no mesmo voo com os companheiros, mas não foi liberado pela seleção paraguaia, que seguirá em Assunção treinando para a Copa América.

A lista dos gringos convocados tem ainda Isla. O lateral-direito é titular do Chile e deve jogar os 90 minutos do embate contra a Bolívia.  Isso por si só já é um problema para o treinador, mais ainda porque a partida só terminará na madrugada de quarta-feira (9). Por fim, o jogo será em Santiago, que é ainda mais longe de Curitiba do que Assunção.

Retirado de: Jogada 10

Publicidade