Conmebol quer público gradativo até final no Uruguai
Conmebol quer público gradativo até final no Uruguai
Publicidade

A confirmação da final da Libertadores e da Sul-Americana de 2021 no Uruguai tem como principal motivação a possibilidade de presença de público no estádio Centenário, em Montevidéu, já que o país está com quase 40% da população imunizada com a vacina contra a Covid-19.

A possibilidade anima a Conmebol e os clubes participantes. Segundo ‘O Globo’ apurou, a entidade projeta a presença de torcida parcial de forma gradativa ao longo das fases decisivas, até chegar na grande final, dias 6 (Sul-Americana) e 20 de novembro (Libertadores).

Publicidade

A liberação do público parcial ou total vai depender das conversas com as autoridades locais de cada país. No caso do Uruguai, conforme a população for ainda mais vacinada, a expectativa é de presença total do público local na grande decisão.

“O Conselho da CONMEBOL decidiu designar a capital uruguaia como a sede das finais únicas dos dois torneios de clubes mais importantes da América do Sul. Devido às circunstâncias excepcionais causadas pela pandemia da COVID-19 e buscando as melhores condições sanitárias possíveis, o Conselho adotou a decisão considerando principalmente a situação epidêmica projetada para novembro. Neste sentido, o Uruguai planeja vacinar uma alta porcentagem de sua população até julho, o que colocaria o país entre os mais seguros do continente nas datas programadas para as finais”, diz a nota da Conmebol.

A capital uruguaia nem era uma das opções iniciais. Entre os estádios concorrentes estavam dois brasileiros: o Morumbi, em São Paulo, e o Beira-Rio, em Porto Alegre. Porém, dois pontos influenciaram a escolha: o governo uruguaio foi fundamental na articulação com o laboratório chinês Sinovac, que forneceu 50 mil doses da vacina contra a Covid-19 à Conmebol, para serem cedidas aos clubes de futebol do continente. Além disso, o Uruguai é o país que mais aplicou a primeira dose do imunizante.

Retirado de: O Globo

Publicidade