Com Renato Gaúcho livre, Abel, Ceni e Mancini encaram protestos da torcida
Com Renato Gaúcho livre, Abel, Ceni e Mancini encaram protestos da torcida
Publicidade

BLOG DO PERRONE: No primeiro final de semana com Renato Gaúcho livre no mercado da bola, torcedores de Palmeiras, Flamengo e Corinthians se manifestaram contra os treinadores de seus times.

Na sexta à noite, o Palmeiras, atual campeão da Libertadores e da Copa do Brasil, perdeu por 1 a 0 para o São Paulo. Foi a primeira derrota do alviverde no Paulistão. Horas depois, os muros do Allianz Parque foram pichados.

Publicidade

Os alvos foram o técnico Abel Ferreira, jogadores como Luan e Lucas Lima, e o presidente Maurício Galiotte.

“Acorda, Abel. Bem-vindo 2021”, dizia uma das pichações.

No sábado, depois do empate em dois gols com a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca, a Raça Rubro-Negra, torcida organizada do Flamengo, atual campeão brasileiro e da Supercopa do Brasil, emitiu nota criticando o técnico Rogério Ceni.

A uniformizada disse estar extremamente insatisfeita com a forma com que é conduzido o futebol rubro-negro.

“Rogério Ceni, nosso atual comandante, apesar de toda manifesta desconfiança, contou com nosso apoio durante o período como treinador. Apesar disso, hoje, meses depois de sua chegada, ainda não convence, mesmo com os títulos conquistados”, afirma nota divulgada pela uniformizada no Instagram.

A Raça Rubro-Negra critica Ceni por manter William Arão na zaga e por escalar Gerson como “ponta”.

A torcida ainda diz que por muito pouco o clube não desperdiçou a chance de ganhar o último Brasileirão.

“Não podemos mais nos permitir errar. Insistir no erro é o mesmo que desperdiçar títulos. Essas e outras atitudes nos fazem ter preocupação com o futuro do futebol rubro-negro, inclusive por não parecer que o comandante está disposto a rever suas decisões, tampouco adotar medidas mais conservadoras e óbvias”, afirma o comunicado.

A organizada completa dizendo que a mensagem é destinada a Ceni e que é assinada por quem (diretoria da Raça) tem como única finalidade o bem-estar do Flamengo.

Vale lembrar que, como jogador, Renato Gaúcho se transformou em ídolo da torcida flamenguista.

Já a Gaviões da Fiel, maior torcida organizada do Corinthians, pediu a demissão do treinador alvinegro.

“Em relação ao técnico Vagner Mancini, reconhecemos sua importância na temporada passada. Mas, percebemos que não dá mais e, por isso, pedimos a sua saída – já que ao longo da sua passagem, não conseguiu organizar o elenco. O time não possui padrão de jogo e, mesmo depois de tantos meses, sequer encontrou um time titular e a cada jogo vemos mudanças sem efeito e o nível do futebol sempre muito aquém do peso da camisa corinthiana”, escreveu a Gaviões em nota no Instagram. O comunicado foi feito após o empate com o São Bento, na sexta, pelo Paulistão, e também trouxe críticas a Jô, Luan, Fagner, Cássio, Fábio Santos, Gabriel e Gil.

Vale ressaltar que em nenhuma das três manifestações foi pedida a contratação de Renato Gaúcho, que teve sua saída do Grêmio, em comum acordo, segundo a diretoria, anunciada na última quinta, depois de a equipe ser eliminada pelo Independiente del Valle e não alcançar a fase de grupos da Libertadores.

Publicidade