Ceni prevê dificuldades do Flamengo em junho: “Muito jogador fora”
Ceni prevê dificuldades do Flamengo em junho: “Muito jogador fora”
Publicidade

ESPN: Na noite deste sábado, no Maracanã, o Flamengo venceu o Fluminense por 3 a 1 com show de Gabigol e, como empatou em 1 a 1 na partida de ida, sagrou-se campeão do Campeonato Carioca de 2021. Após a partida, o técnico Rogério Ceni começou a projetar os próximos desafios do Fla na temporada, com a Conmebol Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão ainda em disputa.

O técnico prevê dificuldades no próximo mês, já que o Flamengo deve ter seis desfalques por conta das disputas de Copa América e Olimpíada: Everton Ribeiro, Gabigol, Gerson, Pedro, Isla e Arrascaeta.

Publicidade

“Infelizmente o peso aumenta com os anos, então fico com medo que eles se machuquem, se lesionem. Esse grupo é muito especial, gosto muito de trabalhar com eles no dia a dia. Os mais velhos, que sempre são os que as pessoas acham que dão mais dificuldades, pelo contrário: são os melhores caras que têm para se lidar. Eles regem, levam os mais jovens. São exemplos não só nas palavras como na prática diária”, disse Ceni, após o título rubro-negro.

“É um grupo fantástico para se trabalhar. Estamos com alguns probleminhas para o mês de junho, vai ter muita gente fora. Falta de um Arrascaeta, de um Everton Ribeiro, de um Gabigol, de um Isla, não sei o desfecho da situação do Gerson… Vamos passar um mês difícil! Muitos jogos e pouco tempo para se recuperar. O elenco é curto, é enxuto. Estamos tentando conversar para ver se nesse período a gente consegue ter um ou outro jogador para reforçar nosso elenco”, completou.

“No ano passado, chegamos aqui em uma situação bem difícil. Estávamos em terceiro lugar e sem oito jogadores da equipe. E devagarinho fomos nos ajeitando e conseguimos chegar ao título brasileiro. E conquistar o Campeonato Brasileiro é muito especial de conquistar, de longa duração. O meu medo, meu único receio é que temos hoje para o mês de junho um elenco que vai perder peça para as seleções”, analisou Ceni.

“Mérito deles de chegar à seleção, mas nós temos que reforçar porque é domingo e quarta, domingo e quarta. Principalmente na frente, com ausência de Gabriel, Arrascaeta, Everton Ribeiro e Pedro, que acho eu que é por um período mais curto. Na ausência desses jogadores e no caso de uma lesão, como aconteceu com Michael, as alternativas diminuem. É onde a gente tem que focar no mercado para continuar sendo um time forte, com alternativas, trocas durante o jogo até que a volta desses jogadores aconteça”, finalizou.

Publicidade