Celso Unzelte diz que Domènec apenas terceirizou culpa por fracassos no Flamengo
Celso Unzelte diz que Domènec apenas terceirizou culpa por fracassos no Flamengo
Publicidade

Comentarista Celso Unzelte – Foto: ReproduçãoComentarista Celso Unzelte – Foto: Reprodução

UOL: Comentarista dos canais Disney, Celso Unzelte entende que Domènec Torrent foi infeliz ao atribuir grande parte de seu insucesso no Flamengo a problemas internos do clube. Para o jornalista, a intenção do treinador foi fazer uma cortina de fumaça e esconder as “besteiras” que fez quando comandou o time carioca.

Publicidade

Celso Unzelte disse que viu coisas assustadoras no trabalho do treinador catalão, no início e no término da passagem do técnico pelo Flamengo.

“O Dome subvaloriza o próprio trabalho. Ele ficou devendo. Ele tem um início caótico, melhora, e se despede tomando quatro de todo mundo. Ele nem toca nesse assunto? Ele só fala na entrevista da parte boa. Ele fala verdades em relação à diretoria e aos problemas, mas o Jorge Jesus teve competência para isolar o elenco desses problemas. Ele e o Rogério Ceni não conseguiram. Para mim, o Dome não entregou”, opinou o jornalista em participação no BB Debate, hoje.

“Não vi um trabalho autoral. Vi mais coisas assustadoras que ele fez no começo e no fim da passagem, quando a defesa fazia água (…) Ele está fazendo cortina de fumaça sobre as bobagens que ele fez. Ele fez muita bobagem. Ele diz que queria tempo. Queria tempo para fazer mais bobagem?”, continuou Celso Unzelte.

Colega de atração de Unzelte, Zinho corroborou a opinião do comentarista. O ex-jogador revelado pelo Flamengo disse que os problemas internos do clube são de conhecimento geral e que faltou competência a Dome para gerí-los como Jorge Jesus fez.

“Problemas internos, políticos, podem atrapalhar o trabalho do técnico, mas tem coisa no Flamengo que é conhecida. (…) Esses problemas vêm à tona quando os resultados não acontecem. O Jorge Jesus também sofreu com esses problemas, mas ele tinha a ‘chave’ do CT de treinamento e não deixava esses assuntos interferirem no trabalho dele e o resultado ele mostrava dentro de campo, coisa que o Dome não fez”, complementou Zinho.

“O Dome não teve uma boa gestão de vestiário e de CT e os resultados não aconteciam. Ele não teve a mesma competência. Aí, aflora a parte da diretoria, mas não acho que é o principal problema de toda a passagem do Dome”, finalizou.

Publicidade