A cada 2 gols pelo Flamengo, Gabigol toma 1 cartão
A cada 2 gols pelo Flamengo, Gabigol toma 1 cartão

Não chega a ser novidade. Teve gol de Gabigol no empate do Flamengo por 2 a 2 com o Goiás, nesta quinta, no Serra Dourada. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 20 gols, ele chegou a 36 no ano e se igualou a Hernane Brocador, em 2013. Os dois dividem o posto de maiores goleadores rubro-negro em uma só temporada, neste século. E o camisa 9 tem tudo para se isolar até dezembro.

O que também não surpreende é o fato de o atacante ter recebido cartão amarelo. Ele foi punido, pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro, por trocar empurrões com Leandro Barcia nos acréscimos e não enfrenta o Corinthians, no domingo. Foi o nono cartão amarelo de Gabigol no Brasileirão.

O número de cartões de Gabriel na temporada chama a atenção, especialmente por se tratar de um atacante. Em 2019, o artilheiro recebeu 17 amarelos e foi expulso uma vez, contra o Peñarol, pela Libertadores.

Em alguns casos ele foi punido por faltas, mas a maioria dos cartões se deu por reclamações ou confusões com os adversários. Características do temperamento do atacante, que o técnico Jorge Jesus pretende corrigir.

– Os grandes jogadores não são só os grandes jogadores tecnicamente e taticamente, também são os que têm o equilíbrio emocional acima do normal. Esse é um aspecto que o Gabigol tem que trabalhar – disse o treinador, após a partida em Goiânia.

Em outubro, por exemplo, Gabigol desfalcou o Flamengo contra a Chapecoense por conta de cartões amarelos. Depois que serviu a Seleção, retornou contra o Fortaleza e foi punido por reclamação. No jogo seguinte, diante do Fluminense, novo cartão nos acréscimos devido a uma falta boba. Ele passou impune contra o CSA, mas agora outro amarelo diante do Goiás e uma nova suspensão.

Atacante não se cansa de quebrar marcas

Apesar de o número de cartões saltar os olhos, Gabigol tem muito crédito com o torcedor rubro-negro. O artilheiro não se cansa de marcar gols e atingir marcas.

Além de se igualar a Hernane Brocador como o maior artilheiro do Flamengo em uma temporada neste século, o camisa 9 chegou a 20 gols no Brasileirão, superou a marca de Adriano em 2009 e está a um gol de se igualar a Zico como maior goleador rubro-negro em uma edição do Campeonato Brasileiro.

Como foram os 36 gols pelo Flamengo

31 de perna esquerda 2 de perna direita 3 de cabeça 18 em finalizações na área 9 em finalizações na pequena área 2 em finalizações de fora da área 6 em cobranças pênaltis O camisa 9 também entrou na lista dos dez maiores artilheiros do Flamengo no século, com 36 gols. Renato Abreu, com 73, está no topo da lista.

Em dez meses no Flamengo, Gabigol está a sete gols de igualar o número total de gols de Guerrero no clube. O antecessor do camisa 9 permaneceu por três temporadas na Gávea.

GLOBO ESPORTE