Cruzeiro saiu atrás, mas buscou o empate com o Flamengo por 1 a 1 no Mineirão, em um confronto agitado e equilibrado neste domingo, válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Éverton abriu o placar, e Sassá, com direito à popularmente conhecida ‘sarrada no ar’ na comemoração, definiu a igualdade um minuto depois de ter entrado em campo.

Com o resultado, o time celeste, que vinha de duas vitórias seguidas na competição, vai a 21 pontos, perde uma posição e figura na sétima posição da classificação. Já o Flamengo, que perdera para o Grêmio na última rodada, fica com 24 pontos, na quarta posição, e vê o próprio Grêmio abrir cinco unidades de diferença na vice-liderança, já que bateu a Ponte Preta. O Corinthians, que aparece no topo da tabela, só empatou no sábado e soma 36 pontos.

A partida deste domingo ainda marcou o primeiro reencontro de Everton Ribeiro com a torcida cruzeirense desde seu retorno ao Brasil, em junho. O meio foi um dos destaques do time mineiro na conquista do bicampeonato brasileiro em 2013 e 2014.

Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro visitará o Fluminense no estádio Giulite Coutinho, na quinta-feira, às 19h30 (de Brasília). Um dia antes, o Flamengo receberá o Palmeiras na Ilha do Urubu, às 21h45.

Equilíbrio, boas chances e nada de gols

O duelo começou agitado, apesar das poucas chances de gol. A melhor delas saiu aos 7min, quando Thiago Neves dominou no peito dentro da área e parou no goleiro Thiago. Everton Ribeiro respondeu aos 14min com uma conclusão de fora da área que saiu à direita do alvo.

A partir de então, as oportunidades seriam mais frequentes. Aos 22min, Alisson avançou pela esquerda, trouxe para o meio e finalizou sobre o alvo. Um minuto mais tarde, Léo cabeceou após cobrança de escanteio e mandou muito perto da meta. Aos 27min, o Fla quase marcou com Éverton, que tabelou com Guerrero e finalizou próximo da trave direita.

 Após esses lances de emoção, porém, o ritmo da partida diminuiu, as equipes passaram a produzir menos e, assim, o jogo foi para o intervalo com o placar zerado.

Sassarrada

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro foi para cima. Aos 2min, Thiago Neves cruzou rasteiro da esquerda, e a defesa chegou antes de Élber para mandar para escanteio. Aos 4min, Élber finalizou rasteiro e parou em Thiago. No rebote, a zaga chegou antes de Alisson para cortar.

Sem aproveitar suas chances, o time da casa pagou caro. Rodinei recebeu de Guerrero aos 8min e cruzou da direita na medida para Éverton, completamente livre, completar de cabeça para o fundo da rede.

A resposta cruzeirense, porém, seria rápida. Aos 14min, Diogo Barbosa deu belo passe nas costas da defesa para Sassá, que só tirou de Thiago para empatar. Na comemoração, o atacante preparava-se para tirar a camisa, mas pensou duas vezes e optou pela ‘sarrada no ar’. Mais carisma e nada de amarelo.

E Sassá poderia ter conseguido a virada aos 27min, quando foi acionado em contra-ataque, escapou da marcação e finalizou muito mal, deixando de passar para Rafael Sobis, que estava em ótima posição para marcar. Dois minutos antes, os visitantes tinham levado perigo em finalização de fora da área de Diego.

Fora esses dois momentos, o duelo não teria mais ocasiões claras de gol, e o empate persistiu até o apito final.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 1 X 1 FLAMENGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de julho de 2017 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartão Amarelos: Lucas Silva, Rafael Sobis, Lucas Romero (Cruzeiro); Geuvânio (Flamengo)
Gols: CRUZEIRO: Sassá, aos 14 minutos do segundo tempo FLAMENGO: Everton, aos oito minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Lucas Silva(Nonoca), Elber(Sassá) e Thiago Neves ; Rafael Sobis(Rafael Marques) e Alisson. Técnico: Mano Menezes

FLAMENGO: Thiago, Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Cuéllar(Mancuello), Diego(Berrio), Everton Ribeiro(Geuvânio) e Everton; Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo