Léo Moura fala sobre Pará e Rodinei no Flamengo: “Imaginei que isso aconteceria”

823

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Em março de 2015, Léo Moura se despediu do Flamengo após dez anos de clube. Desde então, nenhum lateral direito conseguiu se firmar na equipe. Todavia, os dois que receberam mais oportunidades e seguem no elenco até então são Rodinei e Pará, que vivem em uma constante de ‘amor e ódio’ com a torcida. Em entrevista ao jornal Extra, Léo Moura falou sobre a instabilidade dos laterais rubro-negros, afirmando que já esperava tal situação.

— Imaginei que isso aconteceria quando eu saí, porque passei muito tempo no clube e foram anos de título. Então, a cobrança seria grande. Eles têm que mostrar o que sabem, independentemente da pressão. Senão, não vão conseguir jogar —, disse ele.

Além disso, durante o bate-papo com o veículo, o atleta foi questionado sobre o sonhoo de voltar a vestir a camisa do clube da Gávea. Sem pestanejar, Léo ratificou seu desejo de encerrar a carreira no Flamengo, comentando também sobre as vaias que recebe quando joga contra o Rubro-Negro.

— Sempre falei que gostaria de me aposentar no clube do coração, mas ainda pretendo jogar mais uns dois ou três anos. O futebol traz surpresas, mas quero sim encerrar a carreira em um clube grande porque conquistei esse direito.

“São do jogo (as vaias). Fora de campo e nas redes sociais, recebo muito carinho dos torcedores, que me pedem para voltar. Talvez vaiem porque gostariam que eu estivesse do lado deles “, disse ele, sem demonstrar abatimento pelas manifestações de reprovação.

Aos 39 anos de idade, Léo Moura tem contrato com o Grêmio até o fim do ano. Enquanto isso, Rodinei está com 25 e renovou seu vínculo com o Fla recentemente, estendendo-o até 2022. Pará, por sua vez, tem vencimentos com o Mengo até dezembro de 2019. Atualmente, ele está com 32 anos de idade.

Comentários
Carregando...