- Publicidade -

- Publicidade -

Creditar tabela à liderança do Flamengo é uma blasfêmia

487

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Depois de onze rodadas, o Flamengo é líder isolado do Campeonato Brasileiro e ainda que perca o duelo contra o Palmeiras, nesta quarta-feira (13), antes da parada para a Copa do Mundo, o Rubro-Negro manterá a ponta.

- Publicidade -

Isso porque soma seis pontos a mais que Atlético-MG e São Paulo, que ocupam o segundo e terceiro lugar respectivamente. No entanto, o fato do Flamengo, que passou por inúmeros problemas nos últimos meses estar confortavelmente a frente na tabela vem causando estranheza por parte de alguns torcedores e até comentaristas.

Levantou-se a questão de que a tabela inicial do Rubro-Negro tenha sido favorável, não é verdade. O Brasileirão é feito de 38 rodadas, onde todos jogam contra todos e cada partida vale o mesmo número de pontos, 3.

Entre os 11 jogos até aqui, o Flamengo venceu, por exemplo, o Internacional, no Maracanã. Ainda que esteja vindo da disputa da segunda divisão, em 2017, o Colorado sempre vai ser um adversário forte, neste momento ocupa o quinto lugar na tabela, com 19 pontos, um a menos que o segundo colocado.

O Rubro-Negro teve também dois clássicos pela frente, contra Vasco e Fluminense. Diante do primeiro, sofreu bastante e ainda que com elenco tecnicamente melhor, não foi capaz de vencer o Vasco que equiparou na vontade. Foi aí, inclusive, que perdeu a liderança para o Atlético-MG.

No segundo, diante do Fluminense, fez uma boa partida, consistente e praticamente não correu riscos, vitória muito importante, em Brasília, onde o mando de campo era do Tricolor.

- Publicidade -

Voltando ao duelo contra o Vasco, na sequência encarou o líder Atlético-MG, no Independência, território em que já chegou até a ser eliminado na Copa do Brasil, depois de fazer um excelente resultado no Maracanã.

O time de Barbieri foi maduro o suficiente para suportar a pressão do Galo, líder do Brasileirão, foi inteligente e eficiente para aproveitar as poucas oportunidades que criou e garantir os 3 pontos, e mais do que isso, assumir a ponta da tabela.

O Flamengo também venceu o Corinthians, atual campeão brasileiro e adversário no qual encontrou muita dificuldade para superar ao longo dos últimos anos. Na ocasião, Felipe Vizeu, já vendido e de malas pronta para a Europa, entrou no jogo e garantiu a vitória.

Méritos do treinador que soube recuperar um atleta que por muitas vezes passou a impressão de estar desmotivado, já vendido, não tinha sequer muita credibilidade da torcida e se tornou importante para o Rubro-Negro nos últimos jogos.

- Publicidade -

Além dos jogos citados, o Flamengo superar o escandaloso erro de arbitragem na estreia do Brasileiro, que atrapalhou bastante a organização da equipe, que conseguiu ao menos o empate com o Vitória no Barradão.

Ainda nesta mesma tabela, o Rubro-Negro venceu com autoridade o Ceará, no Castelão, após um conturbado episódio no embarque da equipe, que sofreu com as cobranças da torcida de forma verbal e até física.

Este mesmo adversário lanterna do campeonato tirou pontos do São Paulo, ao empatar com o Tricolor em Fortaleza. Do Corinthians, que não conseguiu vencer a equipe jogando em Itaquera e do Palmeiras, na última rodada, que não fez mais do que os 2 a 2, no Castelão.

Diferente do que se via do Flamengo no início do ano, a equipe está mais organizada e consistente, encontrou o equilibrio entre o meio-campo e a defesa, que vinha sofrendo bastante e hoje quase não leva gols. Nos 11 jogos disputados, fez 8 vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

O 4-1-4-1 de Barbieri funcina melhor do que o mesma esquema de Carpegiani, os jogadores se movimentam em bloco, de forma organizada e sincronizada, gosta da posse de bola, pressiona a saída do adversário, trabalha na frente para diminuir os erros atrás.

Tem paciência quando não encontra os espaços, e aproveita bastante a qualidade de seus jogadores na bola parada. Prioriza a boa saída de bola, quando coloca Paquetá para fazer a função, um jogador que além de carregar bem, dá passes verticais e é bastante insiso.

A não convocação para a Copa do Mundo também ajudou a Diego, talvez tenha sido o choque de realidade que ele precisa, atleta querido por Tite não teve a vaga, porque caiu muito de rendimento nos últimos meses. Desde então, voltou as boas exibições que o colocaram como um dos líderes técnicos da equipe.

O crescimento de Everton Ribeiro também foi importante, taticamente o melhor jogador da equipe, atua pelo lado, infiltra pelo meio, volta para marcar, ajuda no ataque, dribla com classe e faz a diferença na equipe.

Diego Alves, que chegou a ser muito criticado é outro que se recuperou e vem tendo participações importantes com defesas providênciais. Se o Flamengo vai manter o ritmo depois da Copa é difícil prevê, mas que o time não chegou na liderança por acaso, isso é uma certeza.

Fonte: Goal

Comentários
Carregando...