JP festeja 100º jogo pelo Fla com vitória e diz que time precisa evoluir parte mental

31

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Depois de uma carreira construída na Europa, com passagens por Letônia, Lituânia e França, o pivô JP Batista desembarcou na Gávea para defender o Flamengo. Ele chegou no clube em 2015 e, de cara, teve o gostinho de levantar o caneco do Novo Basquete Brasil. Agora, o jogador espera reviver essa emoção no NBB 10. Nesta segunda-feira, completou 100 jogos pelo Rubro-Negro justamente em um clássico muito disputado contra o Botafogo em que sua equipe saiu vitoriosa por 90 a 84, ou seja, um presente para o grandalhão de 2,06m.

– Só descobri há menos de uma semana no Twitter, alguém mencionou, fiquei surpreso. Jogar pelo Flamengo é uma honra e poder completar 100 jogos e a terceira temporada com vitória ainda tem um sabor especial. Quero completar mais jogos, 200, quem sabe?

JP Batista analisou também a atuação da equipe contra o Glorioso. O Flamengo venceu a primeira parcial apertado, por 20 a 18. Depois, viu o Botafogo se dar melhor e levar o jogo para o intervalo em vantagem: 46 a 43. O Rubro-Negro cresceu na terceira parcial, fechando em 70 a 63. E, no último quarto, o armador Ronald Ramon decidiu, fazendo 11 pontos consecutivos e ajudando a equipe rubro-negra a sair vitoriosa por 90 a 84.

O pivô marcou ao todo nove pontos e conseguiu pegar 12 rebotes.

– Tem que dar mérito para a equipe do Botafogo. A coisa mais ingênua que podemos fazer é entrar em um jogo como esses achando que será fácil. O Neto frisou que eles vinham de uma sequência de vitórias. Aquele jogo do primeiro turno eles não tinham Jamaal. Nesse, com ele e Tatum, o Botafogo ficou solto. O importante é que saímos com a vitória, mas temos muito a melhorar, sobretudo na parte mental – relatou JP, lembrando o triunfo do primeiro turno com placar elástico de 107 a 54,

O experiente pivô alertou também para a parte mental. Ele acredita que o Rubro-Negro ainda precisa evoluir nesse quesito e que, provavelmente, José Neto usará o período de descanso entre o fim da fase regular e as quartas de final, já que o Flamengo, ficando entre os quatro primeiros, não joga as oitavas e pode analisar seus possíveis rivais.

– A gente tem que fazer isso. Essa parte mental temos que fazer um trabalho contínuo e diário. Se você chega num jogo sem foco, atrapalha tudo. Com a experiência que temos, podemos focar nessa parte para quando o playoff iniciar. O grupo está em um momento bom, mas é bom acontecer isso agora e não no playoff. Estamos trabalhando para melhorar defensivamente, ofensivamente e na parte psicológico – concluiu.

Com a vitória, o Flamengo igualou o aproveitamento de 88,5% de aproveitamento do líder Paulistano, contudo, fica atrás na tabela por conta dos confrontos diretos contra os paulistas. Foram duas derrotas nessa edição do campeonato. O Rubro-Negro tem 23 vitórias e três derrotas em 26 duelos.

O Flamengo agora pega o Basquete Cearense, no dia 25/3, às 11h, na Arena Carioca 1. Por fim, para fechar a fase regular do NBB 10, confronta o Vitória, no dia 27/3, às 19h30, no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras.

Comentários
Carregando...