Vasco vence terceiro ‘round’ contra Flamengo para mandar jogo no Maracanã

130
Vasco vence terceiro ‘round’ contra Flamengo para mandar jogo no Maracanã
Vasco vence terceiro ‘round’ contra Flamengo para mandar jogo no Maracanã
Publicidade

O Vasco obteve um mandado de segurança e mandará seu jogo contra o Atlético-MG, neste domingo (20), no Maracanã. A princípio, a partida se mantém para às 11h.

O Vasco havia solicitado formalmente o Maracanã para os permissionários do estádio, a dupla Fla-Flu.

Publicidade

Os rivais, porém, negaram o pedido, fazendo com que o Vasco ingressasse na Justiça.

O Cruzmaltino obteve uma liminar favorável, em primeira instância, permitindo que jogasse no Maracanã.

O Flamengo, que é permissionário, recorreu posteriormente e teve sua solicitação atendida pela Justiça.

Na sequência, o Vasco ingressou com um agravo e também o mandado de segurança.

A obtenção do mandado ocorreu no início da noite de hoje (17), cerca de 65h antes da partida com os mineiros.

O Vasco tem até 48h antes do jogo para iniciar a venda de ingressos. O clube já informou em suas redes sociais que divulgará informações sobre o assunto em breve.

“O Maracanã é muito mais que propriedade pública, no caso cedida, temporariamente, a dois grandes clubes de futebol. É imóvel de propriedade social, não só do povo carioca, mas de todos os brasileiros, aficionados ou não do futebol. Está no imaginário social assim como o Wembley, Centenário e outros estádios que transcendem o simples aspecto futebolístico.” – Trecho da decisão do desembargador Nagib Slaib Filho

Desembargador se declara vascaíno

Em outro trecho da decisão, o desembargador Nagib Slaib Filho se declara vascaíno, enfatizando que não vê essa situação como um impeditivo para que julgasse o caso:

“Ao afirmar a competência do Órgão Especial para conhecer do pedido, como antes exposto, também afirmo que estou habilitado a este julgamento. Sou declaradamente torcedor do futebol, como a imensa maioria da população, especialmente do Vasco da Gama, desde a minha distante infância, e sou associado do clube, pagando contribuição mensal, desde quando o Roberto Dinamite assumiu a Presidência do Clube“, disse, complementando:

“Nunca fui diretor ou membro de órgão do clube, sequer integrei ações decorrentes das diversas correntes políticas. A minha humilde participação resume-se em discussões futebolísticas, quase todas com os meus companheiros de tribunal e da área jurídica. Assim, na esteira de reiterados julgamentos, não estou suspeito para julgar esta causal. Aliás, julguei contra o Vasco da Gama, em caso que se discutia sobre a validade de cláusulas contratuais de propaganda no estádio. E julguei a favor do Flamengo em causa sobre o pagamento de contribuições que eram destinadas a instituições que sequer eram esportivas”.

Vasco já havia obtido vitórias na Justiça outras vezes

O Vasco já havia obtido vitórias na Justiça em outras oportunidades para atuar no Maracanã. A primeira vez aconteceu no ano passado, contra o Sport, pela Série B. A outra ocorreu já nesta temporada, na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro, diante do Palmeiras.

Além de toda a polêmica do Maracanã, o Vasco está impedido de mandar seus jogos com torcida em São Januário por determinação do Ministério Público.

Retirado de: Uol

Publicidade