Flamengo esquenta nos bastidores: reunião, prejuízo financeiro e decepção por falta de atitude
Flamengo esquenta nos bastidores: reunião, prejuízo financeiro e decepção por falta de atitude

Quatro jogos sem vencer. Pelo Campeonato Brasileiro, mais de um mês sem uma vitória. O Flamengo passa por momento conturbado na temporada. Nem a recente troca de técnico diminuiu os problemas do time.

Internamente, a eliminação na Copa do Brasil foi vista como inadmissível, trazendo danos financeiros inesperados. Nos bastidores, a ordem é reagir rápido e mexer com os brios dos jogadores, mudar a postura e evitar o pior.

A diretoria do clube ficou decepcionada com o baixo rendimento de alguns atletas. “O maior problema não foi só cair para o São Paulo, mas a maneira como caímos”. revelou um dirigente à reportagem da ESPN.

A precoce saída da Copa do Brasil deixou o presidente Rodolfo Landim e seus pares irritados. Pelo aspecto esportivo. E, principalmente, pelo financeiro. Por conta da pandemia, a arrecadação do clube foi severamente prejudicada. A diretoria contava com pelo menos R$ 29 milhões de premiação. Os R$ 7 milhões pela classificação às semifinais. Além da ida para a final, que garantiria, no mínimo, R$ 22 milhões pelo vice-campeonato.

O vencedor da competição ainda embolsará mais R$ 54 milhões. Valores esses essenciais e que eram esperados pela cúpula rubro-negra por tudo que foi investido.

Abatimento no elenco

Landim e seus pares acham que Rogério Ceni goza de prestígio com a imprensa e é tido como um dos principais nomes da nova geração de treinadores, diferente de Domènec Torrent. Há o receio de que novas derrotas possam criar uma chuva de críticas ao elenco e à própria diretoria, e que o comandante seja “absolvido”.

O temor é que ocorra um forte abatimento nos principais atletas. As imagens no fim do jogo, e o fato de Everton Ribeiro, considerado um dos líderes do grupo, ter dado a bola a Vitinho para bater o pênalti contra o São Paulo, preocupou. Alguns cartolas enxergaram falta de atitude do camisa 7 do Flamengo.

Nesta sexta-feira, o vice de futebol Marcos Braz e o diretor executivo Bruno Spindel tiveram reunião com membros de torcidas organizadas do clube na sede da Gávea. Em pauta, cobrança pelos maus resultados do time.

Braz tentou contornar enfatizando total comprometimento dele e de todo o departamento de futebol. Mas a pressão só vai diminuir quando as vitórias voltarem. A próxima chance é diante do Coritiba, que está na zona de rebaixamento, neste sábado, no Maracanã.

Retirado de: ESPN