Final única no Maracanã é decisiva em acordo do SBT para ter a Libertadores
Final única no Maracanã é decisiva em acordo do SBT para ter a Libertadores

A final única da Libertadores marcada para o fim de janeiro de 2021 no Maracanã foi ponto-chave na negociação da Conmebol com o SBT para os direitos de transmissão do torneio em TV aberta até 2022. A confederação sul-americana de futebol informou à emissora brasileira que o jogo só não ocorrerá no Rio se houver restrição governamental por causa da pandemia, o que é improvável que ocorra após consulta feita a autoridades.

Mesmo com prováveis exigências de distanciamento social, a Conmebol pretende ter a parceria do SBT para as ativações que fará na cidade na semana da decisão. Ocorrerão eventos, mesmo que boa parte virtual ou com público limitado devido à Covid-19, e as emissoras que detiverem os direitos da competição participarão ativamente do programa que vai ser estabelecido. É possível até que profissionais da emissora de Silvio Santos sejam escalados para ajudar nas ativações da Conmebol e a ideia é usar a experiência do canal em atingir público que não está acostumado com o futebol.

A final única é um fator importante na venda de espaço para patrocinadores por ser um período de rara exposição das marcas. O SBT aposta que conseguirá vender pacotes com valores superiores ao previsto com a garantia de que a decisão da Libertadores ocorrerá no Rio de Janeiro.

Como o UOL Esporte publicou, a emissora já tem contato com potenciais empresas, algumas que pagaram para anunciar na final do Campeonato Carioca, entre Flamengo e Fluminense, em julho. A emissora transmitiu o jogo depois que a Globo rescindiu o contrato com a Federação do Rio de Janeiro, alegando quebra contratual: usando a chamada Medida Provisória do mandante, o Flamengo, que não tinha contrato com a emissora carioca, passou jogos do torneio em suas redes sociais.

A negociação entre Conmebol e SBT prevê que a emissora não esconderá as marcas da Conmebol, como fazia a Globo — que pela crise econômica da pandemia rescindiu o contrato para TV aberta e fechada para tentar renegociar por um valor menor. A Conmebol abriu conversa, mas avançou mais com o SBT também porque quer também uma parceria comercial.

Na final do Carioca, o SBT fechou com seis empresas: Ambev, Estácio, Havan, Hypera Pharma, PicPay e Unilever. Somente esta última patrocina também a Libertadores e desponta como uma das favoritas a fechar contrato com o SBT. Os outros parceiros da Conmebol são a Qatar Airways, a Amstel (SBT teve a concorrente Ambev no Carioca), Bridgestone, EA Sports, Santander, Gatorade, Mastercard, Betfair e Ford.

O SBT negociou pacote para ter dois jogos às 21h30 das quartas-feiras. Há também ainda um pacote em aberto de TV fechada, que era da Globo (SporTV), para uma segunda escolha de jogos às terças e quartas. A emissora transmitirá partidas do Flamengo, Palmeiras, Inter, Grêmio, Santos, São Paulo e Athletico, os brasileiros na competição.

Retirado de: UOL