Clubes ficam sem faturar milhões com jogos sem torcida; Flamengo é o mais afetado
Clubes ficam sem faturar milhões com jogos sem torcida; Flamengo é o mais afetado

A pandemia do novo coronavírus tem sido responsável pelo aumento da crise financeira de alguns clubes brasileiros. Tal cenário está ligado, sobretudo, ao fato de os jogos serem disputados sem a presença de torcedores.

Entre os clubes que mais deixam de arrecadar estão Flamengo, Corinthians e Palmeiras. O trio obteve os melhores resultados de bilheteria na edição 2019 do Campeonato Brasileiro.

Com base nesses dados, um estudo realizado pela plataforma “Bons Investimentos” apontou que uma rodada do Brasileirão sem a presença de torcedores resulta em R$ 14,2 milhões a menos na arrecadação dos clubes. O valor representa 423 mil ingressos por rodada. No total, o valor atinge R$ 268,9 milhões e oito milhões de entradas.

O Flamengo aparece como o clube que mais afetado. Ainda com base nas 19 rendas como mandante da edição passada, o clube rubro-negro deixa de ganhar R$ 2,81 milhões por rodada — o valor representa 55 mil ingressos.

O Corinthians vem na sequência, com R$ 1,66 milhão e 33 mil entradas, seguido pelo Palmeiras, com R$ 1,55 milhão e 28 mil tíquetes. O São Paulo aparece na quarta posição, com R$ 1,26 milhão e 29 mil ingressos.

Para chegar aos números, o estudo usou dados presentes nos borderôs divulgados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). No caso dos quatro clubes que ascenderam à Série A este ano (Atlético-GO, Coritiba, Red Bull Bragantino e Sport), foram utilizados os números de bilheteria da Série B 2019.

Confira o ranking completo

  • Flamengo: R$ 2,8 milhões
  • Corinthians: R$ 1,7 milhão
  • Palmeiras: R$ 1,6 milhão
  • São Paulo: R$ 1,3 milhão
  • Vasco: R$ 935 mil
  • Internacional: R$ 792 mil
  • Grêmio: R$ 606 mil
  • Bahia: R$ 516 mil
  • Fluminense: R$ 515 mil
  • Fortaleza: R$ 479 mil
  • Ceará: R$ 432 mil
  • Athletico-PR: R$ 424 mil
  • Botafogo: R$ 420 mil
  • Goiás: R$ 418 mil
  • Santos: R$ 391 mil
  • Coritiba: R$ 301 mil
  • Sport: R$ 273 mil
  • Atlético-MG: R$ 259 mil
  • Atlético-GO: R$ 49 mil
  • Bragantino: R$ 47 mil

Retirado de: UOL